Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

EUA vai examinar lei que dá direito a matar

21 JUN 12 - 12h:30band

O governo americano vai examinar e pode entrar na Justiça contra a lei americana que, na prática, dá o direito de matar outra pessoa. A lei, que em tradução livre significa, “não ceda território” ou “defenda seu território”, foi criada e aprovada na Flórida a sete anos e incorporada por mais de 20 estados, segundo informações do correspondente Luiz Megale.

Ainda de acordo com o colunista, a legislação é uma evolução do direito garantido ao americano de atirar contra uma pessoa que invadir sua casa e não respeitar a ordem para sair, depois que o dono avisar que está armado. “Em tese se você voltar do banheiro de um bar e encontrar um homem conversando com a namorada você tem direito de abrir fogo e depois alegar que você atirou com medo da pessoa revidar. Os tribunais chamam isso homicídios justificáveis”, contou Megale.

Essa legislação, explicou o colunista, teve duas repercussões negativas. A primeira dela é que os chamados homicídios justificáveis cresceram 50%. Além disso, tornou-se muito difícil a condenação por homicídio nos estados que aderiram à lei.

Além disso, a polícia tem medo de investigar alguns casos de assassinato, temendo um futuro processo, caso ele se enquadre em um caso de homicídio justificável. 

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

MINISTRO DA EDUCAÇÃO

Weintraub responde a pedidos de correção de notas e solicita nova análise

EM VIAGEM À ÍNDIA

Bolsonaro vê dificuldades na aprovação de reforma tributária no Brasil

STF deu aval a pensões de ‘solteiras’ em 265 decisões
QUATRO ANOS

STF deu aval a pensões de ‘solteiras’ em 265 decisões

EMERGÊNCIA

Sobe para 37 o número de mortos pelas chuvas e deslizamentos em Minas

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião