Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

VACINA

EUA anunciam três contratos para vacinas contra dengue e antraz

9 OUT 2010Por REUTERS18h:19

O governo dos Estados Unidos anunciou na quinta-feira três contratos, no valor de 68 milhões de dólares, para a produção de três novas vacinas contra a dengue e o antraz.

Os contratos, assinados com a Emergent Biosolutions, a PaxVax e a Inviragen, se destinam a ajudar as empresas a desenvolverem vacinas melhores, usando tecnologias mais simples, inclusive que dispensem agulhas.

O trabalho diz respeito a uma nova vacina contra a dengue sem uso de agulhas, uma nova vacina oral contra o antraz e melhorias na atual vacina contra o antraz, usando um agente para estimular o sistema imunológico, disse o Instituto Nacional de Doenças Alérgicas e Infecciosas (Niaid).

"Nossa meta é melhorar a administração da vacina e a reação imunológica resultante, de uma forma que possa ser usada para proteger um grande número de pacientes", disse nota assinada por Michael Kurilla, do Niaid, órgão ligado aos Institutos Nacionais de Saúde.

A verba total de 68 milhões de dólares "depende da conclusão bem sucedida dos marcos definidos para o projeto", disse o Niaid.

O antraz é uma doença que ocorre naturalmente, mas pode ser usada como arma biológica. Seus esporos viram uma poeira fina, que pode ser espalhada pelo ar. Os sintomas só aparecem quando é tarde demais para tratar com antibióticos.

Em 2001, cinco pessoas morreram nos EUA após receberam cartas com antraz. Militares são imunizados contra a doença com a vacina da Emergent, mas especialistas dizem que a vacina pode melhorar. A Emergent irá trabalhar com um agente imunoestimulador.

O Niaid disse que a PaxVax, de San Diego, irá desenvolver e testar duas fórmulas para a vacina contra o antraz, ambas com o gene rPA, que codifica uma proteína que se mostrou capaz de proteger animais da doença. Um vírus chamado adenovírus 4 será alterado geneticamente, e as pessoas consumirão a vacina em forma de comprimido.

A vacina contra a dengue está sendo desenvolvida pela Inviragen, e deve se destinar aos quatro vírus associados à doença. "Um sistema sem agulhas, desenvolvido pela PharmaJet, de Golden, Colorado, será usado para administrar a vacina líquida pela pele, em alta velocidade."

A dengue é a mais comum doença viral transmitida por mosquitos, contaminando 50 a 100 milhões de pessoas por ano, e matando cerca de 25 mil delas, principalmente na forma hemorrágica. Não existe vacina licenciada, nem medicamentos para tratá-la. A dengue é rara nos EUA, mas casos já foram registrados na Flórida e no Texas.

Leia Também