Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESPORTES

Etapa da Indy em São Paulo apresenta saldo positivo

Etapa da Indy em São Paulo apresenta saldo positivo
16/03/2010 08:14 -


Apesar de todo o tumulto provocado pela chuva, no domingo, e pela péssima condição do asfalto, especialmente no sábado, antes da reforma do piso na reta do sambódromo, o circuito de rua do Anhembi foi aprovado pelos pilotos da Fórmula Indy e o evento teve saldo positivo. Um dos mais empolgados com a pista era o australiano Will Power, da Penske, o vencedor da corrida. “Adorei o circuito. É desafiador, com longas retas e curvas fechadas. O asfalto ondulado e a condição do tempo, hora com chuva, hora com sol, também ajudaram a tornar a corrida bastante interessante, e difícil do aspecto físico”, disse Power. “Pena que o piso estranho atrapalhou um pouco os treinos, mas isto acontece em outras pistas de rua”. Outro que também se mostrou entusiasta da pista do Anhembi foi Helio Castroneves. “Pesando as coisas, é nota 11 para a corrida, não 9, afinal nenhum brasileiro venceu”, brincou o piloto da Penske. “Pelo menos teve um brasileiro no pódio”, continuou, referindo-se ao terceiro lugar de Vitor Meira. Mas Cast roneves n ão guardou apenas elogios para a pista. “Tem vários detalhes que precisam ser corrigidos. Os pilotos precisam se reunir para conversar. Seria bom colocar blocos para formar a zebra, como é feito em outros circuitos, porque o usado aqui é de plástico, e evitaria alguns acidentes”. Tony Kanaan, da Andretti, também lembrou dos problemas, mas elogiou o empenho dos construtores. “Estão todos de parabéns por terem conseguido construir uma pista em quatro meses. Nenhum lugar do mundo conseguiria fazer o que foi feito aqui”.

Felpuda


Apesar de ainda fazer certo charme no estilo “se chamar, vou pensar” é praticamente certo que ex-candidato ao governo do Estado nas eleições passadas não participará da disputa pela Prefeitura de Campo Grande. Nos meios políticos é falado que não se trata de “novidade” e que não haverá mais cavalo encilhado passando na sua frente. Ele ainda insinua que poderá voltar em 2022, mas há quem diga que não precisará pensar, pois faltará a tal da “chamada”.