Segunda, 18 de Dezembro de 2017

Estudo afirma que Facebook perderá 80% de seus usuários até 2017

23 JAN 2014Por g106h:00

Cientistas norte-americanos afirmam que o Facebook, maior rede social do mundo, experimenta um momento de ápice antes da queda, quando perderá 80% de seus usuários até 2017.

A afirmação surpreendente veio de dois doutorandos em engenharia mecânica e aeroespacial da Universidade de Princeton e foi feita em um artigo divulgado na edição online do arquivo de pesquisas científicas, ArXiv.org. O estudo, porém, aguarda a chamada revisão de pares, uma espécie de conferência feita por cientistas que pesquisam temas relacionados.

Com base na ascensão e queda do MySpace, John Cannarella e Joshua Spechler afirmam que o Facebook está prestes a sofrer uma forte decadência.

"Assim como acontece com as doenças, as ideias parecem se disseminar como infecções entre as pessoas antes de acabar morrendo, o que tem sido descrito com sucesso em modelos epidemiológicos", escreveram.

Eles aplicaram um modelo epidemiológico modificado para descrever as dinâmicas da atividade do usuário de redes sociais on-line. Usaram dados do Google disponíveis ao público.

Declínio
A leitura não seria nada agradável para Mark Zuckerberg, co-fundador do gigante da internet, que tem mais de 1,1 bilhão de usuários em todo o mundo e completa 10 anos no mês que vem.

De acordo com o estudo, o Facebook, cujas ações alcançaram uma nova alta esta semana, a US$ 58,51, está em declínio em termos de uso de dados desde 2012.

"Espera-se que o Facebook experimente um rápido declínio nos próximos anos, perdendo 20% de seu tamanho máximo em dezembro de 2014", destaca o relatório. "O melhor modelo para o futuro sugere que o Facebook vivenciará um rápido declínio nos próximos anos, perdendo 80% do ápice de sua base de usuários entre 2015 e 2017", acrescenta.

A tese surgiu em meio a outros indícios que sugerem que usuários mais jovens norte-americanos se tornaram menos assíduos ao Facebook em 2013. Durante a divulgação do balanço fiscal do terceiro trimestre, um executivo da rede social admitiu que isso realmente ocorrera. Jovens brasileiros disseram ao G1 que, para conversar com amigos, trocavam o Facebook por aplicativos de bate-papo.

Boa saúde
Cannarella e Spechler disseram à agência France Presse que não farão comentários públicos até que o manuscrito tenha passado pelo processo de revisão de pares, antes de sua publicação formal.

O Facebook goza, por enquanto, de boa saúde. Os preços das ações em ascenção fizeram da chefe de operações do site, Sheryl Sandberg, número dois no comando, a mais nova bilionária do setor da tecnologia. Com 29 anos, Zuckerberg tem uma fortuna pessoal estimada em cerca de US$ 19 bilhões.

Leia Também