Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Estudante finge ser jornalista e ganha 20 mil seguidores no Twitter

Estudante finge ser jornalista e ganha 20 mil seguidores no Twitter
26/01/2014 13:15 - TERRA


O estudante inglês Sam Gardiner se passou por jornalista esportivo e após divulgar supostas trocas de mensagens com jogadores profissionais e treinadores ganhou cerca de 20 mil seguidores no Twitter, segundo informações publicadas pelo site do jornal Financial Times. O jovem, 16 anos, entrou no Twitter como uma jornalista loira com a intenção de conquistar mais de 50 mil seguidores. Na sequência, fingiu ser um ex-olheiro de futebol que se tornou repórter e começou a fazer sucesso ao postar rumores de transferências de jogadores e falsas estatísticas de jogos, segundo o FT.

Contudo, em 2012, alguns jornalistas alertaram que o perfil era falso. Em resposta, o jovem criou um novo perfil afirmando ser escritor no Daily Telegraph e no Financial Times. Ele novamente resolveu criar especulações de transferências e alcançou sucesso quando o técnico Roberto Di Matteo foi demitido do Chelsea. Isso porque Gardiner colocou uma mensagem em seu perfil, no dia anterior à demissão, afirmando que tinha informações de algumas fontes que asseguravam que o italiano perderia o emprego. O sucesso foi tanto que ele começou a ser seguido por alguns jogadores de futebol, como Gran Holt, do Wigan.

A fraude só foi descoberta após Gardiner plantar a notícia de que o Liverpool estaria contratando o egípcio Mohamed Salah junto ao Basel por 9 milhões de euros. A notícia fez muito sucesso e chegou a ser manchete de jornais egípcios, segundo o FT. Contudo, a fraude foi descoberta por um repórter do The Telegraph, que denunciou o jovem. Após perder a conta que possuía no Twitter, Gardiner agora quer ser jornalista de verdade e teria afirmado ao FT que irá estudar para isso.

Felpuda


As pré-candidaturas bizarras estão se espalhando nas redes sociais, nos perfis de quem acredita que esse tipo de “campanha eleitoral” poderá resultar em votos e até levar à conquista de uma vaga na Câmara Municipal de Campo Grande. Se antes isso era visto apenas no horário eleitoral na TV, agora está se espalhado como erva daninha nas redes. Como diria vovó: “Esse povo ainda se acha!” Afe!