Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

quinta, 21 de fevereiro de 2019 - 12h56min

Estragos na área rural são maiores

20 JAN 10 - 04h:42
Embora na sede do município a situação seja crítica, na zona rural os estragos foram ainda maiores. Todas as pontes das estradas vicinais caíram. Muitos produtores precisam utilizar desvios para chegar até a cidade. De sábado até segunda-feira, nem mesmo a produção leiteira pôde ser retirada da maioria das propriedades, porque os caminhões dos laticínios não podiam chegar. A secretária de Assistência Social disse que existem também outros problemas que envolvem a população rural, que é o acesso das crianças às escolas e a chegada de medicamentos, por exemplo. “É outra situação que estamos enfrentando desde que ocorreram estas quedas de pontes”, afirmou Margarida da Silva. No município há 760 propriedades rurais e cerca de 35% da população vivem no campo. Alguns proprietários rurais, além de terem suas casas danificadas, tiveram parte de suas áreas devastadas pela chuva. O terreno arenoso não suportou o volume de água. (FD)
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Deputados avaliam alternativas para reduzir impacto da Cota Zero
MEIO AMBIENTE

Deputados avaliam alternativas sobre impacto da Cota Zero

Campo Grande deve voltar a fazer parte das grandes competições vôlei
VIVAVÔLEI

Capital deve voltar a fazer parte das competições vôlei

Damares diz que vai rever  atuação de ONGs na Funai
AUDIÊNCIA PÚBLICA

Damares diz que vai rever
atuação de ONGs na Funai

Prefeito considera redução da atuação da guarda como retrocesso
DECISÃO JUDICIAL

Redução da atuação da guarda é retrocesso, diz Prefeito

Mais Lidas