Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

BANCADA DE MS

Estradas, esporte e educação são prioridades

24 NOV 2010Por Da redação15h:08


Os deputados federais e senadores que representam Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional definiram na terça-feira, que as emendas coletivas a serem apresentadas ao Orçamento da União de 2011 vão priorizar projetos voltados para a educação, esporte, a região de fronteira e infraestrutura, especialmente a pavimentação e recuperação de estradas.

“Agora que temos as 15 emendas, vamos trabalhar para definir os valores e encaminhar até o final da noite desta quarta-feira as propostas à Comissão de Orçamento. Acredito que poderemos passar dos R$ 400 milhões, marca já atingida em anos anteriores, até porque o presidente da Comissão (deputado Waldemir Moka) é do nosso estado, o que , evidentemente, nos dá uma oportunidade muito boa de garantir um Orçamento bastante adequado às necessidades de Mato Grosso do Sul”, avalia o coordenador da bancada, senador Delcídio do Amaral (PT/MS), que comandou a reunião em Brasília

Delcídio adiantou que as emendas prevêem recursos para pavimentar rodovias na Região Sul Fronteira, “importantes não só para o Brasil, mas também para o Paraguai”, a construção de um Centro Olímpico em Campo Grande voltado à formação de atletas, a instalação de pavilhões de eventos em diversos municípios como forma de incentivar a cultura,a duplicação e manutenção de estradas federais, além de uma novidade: recursos para a cadeia produtiva do peixe, “uma vez que a piscicultura pode crescer muito em Mato Grosso do Sul ”, explicou .

O senador disse que, definido o Orçamento de 2011, a hora é de lutar para que as emendas relativas a 2010 sejam liberadas até o final de dezembro.

“Este ano fomos prejudicados pelo período eleitoral. A liberação de recursos federais ficou muito aquém do que imaginávamos. Durante esse período não se pode liberar absolutamente nada e nós ficamos congelados de abril até agora. A palavra de ordem agora é correr para tentar cumprir o Orçamento que aprovamos no ano passado”, avisou Delcídio.

Também presente à reunião, o presidente da Comissão de Orçamento, deputado federal Waldemir Moka (PMDB/MS), acredita que o governo federal vai continuar tratando Mato Grosso do Sul de forma diferenciada.

“Tenho certeza que na discussão do Orçamento o governo vai priorizar Mato Grosso do Sul, seja pela importância do nosso estado ou pela forma aguerrida com que a bancada federal atua na defesa dos nossos interesses. Nesta quarta-feira termina o prazo para apresentação de emendas de bancada e individuais. Começamos então a examinar as relatorias setoriais, que pretendemos finalizar até 3 de dezembro, para concluir a votação entre 8 e 15 de dezembro, prazo final para a votação do relatório geral na Comissão. Até 20 de dezembro queremos estar com o Orçamento definitivamente aprovado pelo Congresso Nacional”, revelou Moka.

Leia Também