Sexta, 22 de Junho de 2018

Estado terá novos polos de vestuário e cerâmica

1 MAR 2010Por 04h:15
Os municípios de Rio Verde e Dourados passarão a contar a partir deste ano, com polos industriais de cerâmica e do vestuário e têxtil. O lançamento acontece em maio durante a Expo-MS Industrial 2010. A viabilização dos polos foi negociada pessoalmente pelo presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), Sérgio Longen, com os prefeitos Wiliam Douglas de Souza Brito (Rio Verde) e Ari Artuzi (Dourados). O polo ceramista da região norte do estado será erguido em área de 22 hectares doada pela Prefeitura de Rio Verde para abrigar, a princípio, seis novas indústrias cerâmicas. “Vamos criar um polo moderno e que esteja adequado à vocação do município, colaborando para o fortalecimento de uma identidade regional”, enfatizou Sérgio Longen, destacando que a ideia começou a ser consolidada durante a missão da Fiems à Europa, quando foram visitadas indústrias desse segmento em Portugal, Espanha e Itália. Longen frisa que a iniciativa de criação do polo em Rio Verde envolve, além da Fiems e Prefeitura, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado (Sebrae/MS), a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur) e a Federação do Comércio do Estado (Fecomércio). “A idéia é que este polo obedeça a um modelo capaz de oferecer produtos além de telha e tijolo, pois Rio Verde tem grande potencial extrativo”, completou. Para o empresário e presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/MS, Luís Cláudio Sabedotti Fornari, a união das entidades, da Prefeitura de Rio Verde e do Governo do Estado é imprescindível para a consolidação do polo. Para o presidente da ATCPan (Associação do Arranjo Produtivo Cerâmico Terra Cozida do Pantanal), Natel Henrique Farias de Moraes, a cidade tem potencial para abrigar no mínimo mais seis cerâmicas. “Mas com as condições que estão sendo criadas poderemos atrair um número maior e firmar a identidade industrial da região norte”, estimou. O prefeito Wiliam Douglas de Souza Brito adiantou que a Prefeitura vai tratar das questões legais para que em maio o polo já esteja todo planejado e formatado. “Esse é um marco histórico para o município, pela primeira vez a Federação das Indústrias deu esta atenção ao potencial do município e isso, com certeza, vai alavancar o desenvolvimento de Rio Verde, gerando emprego e renda para a população”, declarou. Dourados Dourados vai abrigar o Centro de Produção do Vestuário e Têxtil que será criado para desenvolver e ampliar a instalação de indústrias do setor na cidade, gerando mais empregos formais no município. “A Grande Dourados é uma das regiões do Estado que apresenta o maior índice de pessoas prontas para serem qualificadas”, disse o presidente da Fiems, informando que o polo industrial será erguido em um terreno de 10 hectares a ser doado pela Prefeitura de Dourados para a construção de galpões fabris, além de creche para atendimento dos funcionários das empresas instaladas no local, espaço para lazer e atendimentos nas áreas de saúde e segurança do trabalho, uma Biblioteca da Indústria do Conhecimento do Sesi e uma Agência de Formação Profissional do Senai com cursos voltados para o segmento de vestuário e têxtil. Segundo Longen, a federação vai entregar o Centro de Produção pronto e vai articular a instalação de indústrias no local, sendo que seis empresas de grande porte já estão interessadas em abrir fábricas.

Leia Também