Segunda, 11 de Dezembro de 2017

Vizinhos

Estado terá maior integração com Paraguai após visita de André ao país vizinho

18 FEV 2014Por da redação19h:00

Para realizar um estudo das possibilidades e potencialidades de integração entre Mato Grosso do Sul e o Paraguai, durante reunião do governador André Puccinelli na manhã de ontem (17) com o presidente do país vizinho, Horacio Cartes, foi criada uma comissão composta por representantes dos dois governos e do setor empresarial com objetivo de viabilizar projetos que integrem ainda mais essa região do Brasil e o Paraguai.

O balanço da reunião foi informado pelo governador André Puccinelli, durante entrevista à imprensa nesta terça-feira (19), no encerramento da entrega de uniforme e kits escolares para os alunos das escolas estaduais. De acordo com o chefe do Executivo, a comissão será composta por ele, pela vice-governadora, Simone Tebet, pelo presidente Paraguaio Horacio Cartes e por seu vice, Juan Afara. Terá ainda a participação dos ministros paraguaios Gustavo Leite (Indústria e Comércio) e Ramón Jiménez (Obras Públicas e Comunicação), além dos secretários de Estado de Mato Grosso do Sul, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias (Seprotur), e Carlos Alberto Negreiros Said de Menezes (Semac). O setor dos empresários será representado pelo presidente da Federação da Indústria e Comércio (Fiems), Sérgio Longen.

“A nossa integração permitiu que criássemos essa comissão, que será dirigida pelo vice-presidente do Paraguai, Juan Afara, e seus ministros, para que juntos - comigo e com a Simone - estudemos a integralidade dos dois países”, contou o governador ao contabilizar já alguns avanços. “Viemos de lá já com um compromisso assinado para que uma empresa de siderurgia que produz Gusa e Acearia [tipos de ferros] possa ser recuperada e colocada em funcionamento no Paraguai”, completou André.

Dentre os pontos elencados pelo governador a serem investidos, para total integração entre Mato Grosso do Sul e o território paraguaio, está a melhoria da logística de transporte. Neste segmento foi ressaltada a importância da construção da ponte entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta, Departamento do Alto Paraguai. “Vamos realizar um estudo conjunto para fazer uma ponte sobre o Rio Apa. Vamos acionar os dois governos para tornar isso possível. O governo federal já assumiu esse compromisso de fazer esta ponte e, além disso, faremos outros estudos para integração científica, cultural e econômica financeira entre os dois países”, informou o governador.

O Rio Apa banha a fronteira entre o Estado de Mato Grosso do Sul e a República do Paraguai. Sua nascente fica na Serra de Amambai, desaguando na margem esquerda do Rio Paraguai, depois de percorrer 300 quilômetros. Esta obra vai melhorar a logística de transporte para escoar a produção dos dois países, reduzindo em cerca de 8 mil quilômetros a distancia dos dois países com os portos asiáticos. Com a implantação deste corredor bioceânico a produção poderá ser exportada pelos portos de Antofogasta e Iquique.

Com esta integração podemos ter novas normas de trânsito para que bitrens possam trafegar nas rodovias paraguaias, já que naquele país são proibidos este tio de veículo. Desta forma os caminhões daqui poderão trafegar lá e os do país vizinhos possam trefegar e trazer carga de lá”, lamentou o governador.

PAC 3
Para a terceira edição do Programa do governo federal de Aceleração do Crescimento (PAC 3) Puccinelli acredita que Mato Grosso do Sul terá grandes investimentos. “Acredito que as duas ferrovias de Mato Grosso do Sul estejam entre as obras a serem executadas. A BR-149 que vai de Aquidauana a Rio Verde esteja incluída. Com isso o governo federal cumpre seu compromisso com os brasileiros sul-mato-grossenses. A nossa bancada tem nos auxiliado e tenho ido ao governo federal mensalmente, às vezes quase semanalmente a Brasília, para pleitear essas revindicações e elas foram prometidas que serão inclusas no PAC 3”, finalizou André. 

Leia Também