sexta, 20 de julho de 2018

fronteira com o Paraguai

Estado sempre aparece como ponto de origem do tráfico

26 NOV 2010Por NADYENKA CASTRO03h:20

Quando o objetivo da Polícia Federal (PF) é desmantelar quadrilha de tráfico de drogas, na maioria das vezes há pelo menos um mandado para ser cumprido em Mato Grosso do Sul. Segundo o superintendente da PF no Estado, delegado José Rita Martins Lara, isso acontece porque os estados receptores do entorpecente iniciam as investigações e acabam chegando às pessoas que fornecem, as quais, na maioria das vezes, estão em Mato Grosso do Sul, na fronteira com o Paraguai.

De acordo com Lara, as investigações da PF têm por meta prender todos os integrantes e, principalmente, "quebrar a quadrilha em termos financeiros". "O objetivo é aproximar o máximo possível de todos os integrantes". Por isso é comum ações contra o tráfico realizadas por outros estados terem alvos em Mato Grosso do Sul.

Conforme o superintendente, para combater o envio de drogas da fronteira para outros estados, policiais brasileiros e paraguaios fazem trabalho de inteligência em conjunto e há cooperação também na área operacional. Para barrar mais remessas de entorpecentes, Lara diz que é preciso aumento no número de policiais e de verba. (NC)

Leia Também