Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

Ferrugem

Estado registra 1º foco de ferrugem

7 DEZ 2010Por Cícero Faria, Dourados04h:20

O primeiro foco de ferrugem asiática da soja foi registrado oficialmente registrado no dia 1º de dezembro em uma lavoura de Aral Moreira, na fronteira com o Paraguai, informou, ontem, o Consorcio Anti-Ferrugem (CAF), coordenado pela Embrapa Soja, de Londrina (PR). A identificação da doença foi feita no laboratório da cooperativa Coamo e a lavoura estava no estágio vegetativo inicial.

Essa é a quinta ocorrência da ferrugem asiática no País na safra 2010/2011. No período de 21 a 29 de novembro foram descobertos  quatro focos no Paraná(Ubiratã, Candoi, Itaipulândia e Nova Cantu) e um em Goiás (São Miguel do Araguaia).

A ferrugem é a principal doença da soja nos últimos 10 anos e por isso tem recebido especial interesse dos produtores,  na prevenção e no combate com fungicida,  e da pesquisa. Ela causa a desfolha precoce das plantas e queda na produtividade por hectare.

O clima chuvoso e temperatura mais amena no período noturno criando as condições sobre o aparecimento do fungo, embora os ataques sejam mais severos em janeiro quando a soja está em fase de floração ou formação de grãos, conforme a época do plantio.

No Estado estão credenciados os laboratórios  na Embrapa Agropecuária Oeste e a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), a  Fundação Chapadão e a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Mas outras instituições como a Fundação MS, em Maracaju, e grandes cooperativas também atuam na identificação da ferrugem.

Leia Também