domingo, 22 de julho de 2018

BALANÇO

Estado gerou 63 mil novos empregos em quatro anos

23 DEZ 2010Por NOTÍCIAS MS12h:44

Nos últimos quatro anos foram gerados em Mato Grosso do Sul cerca de 63 mil empregos com carteira assinada, uma média de 43 novos postos de trabalho a cada dia. Os dados são da Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul (Funtrab) que registrou exatos 62.795 novos empregos entre janeiro de 2007 e novembro de 2010, referentes aos quatro anos da primeira gestão governamental de André Puccinelli.

De acordo com a Funtrab, os números representam um aumento de 135,75% na geração empregos, levando em consideração que o ano de 2007 fechou com saldo de 11.922 empregos e este ano (janeiro a novembro) o Estado contabiliza 28.107 pessoas contratadas com carteira assinada.

 “O Estado experimentou um momento de absoluto crescimento, traduzido na criação de empregos imediatos, almejados por todo o governo, porque entendemos o desenvolvimento econômico quando projetos incluem as pessoas”, disse o diretor-geral da Funtrab, Cícero Ávila.

Mais que salário no final do mês, uma ocupação formal garante dignidade. “Não há outro mecanismo mais eficiente de distribuição de renda e riqueza que o emprego. Crescimento que promove mais justiça social e reduz desigualdades regiões e sociais”, avalia.

Para uma economia mais dinâmica, que contemple o Estado como um todo, a Funtrab realizou um estudo sobre o mercado de trabalho sul-mato-grossense em 2009 que indicou aquecimento da atividade industrial em sete das nove regiões do Estado. “Contrariamente aos anos anteriores, que registravam produção mais intensa em apenas cinco regiões, temos essa evolução que resulta, obviamente, em mais empregos”, ressalva Ávila.

O diretor-geral da Funtrab acrescenta ainda que a indústria ativa garante dinamismo também a outros setores. “O primário, com insumos e matéria prima, a parte de serviços prestados como logística, transporte, limpeza e segurança, além da contribuição da massa salarial sendo jogada no comércio. É notável que o governo do Estado trabalha para reduzir as desigualdades através desse mecanismo de distribuição de renda”.

         

Leia Também