Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MERCADO DE TRABALHO

Estado fecha janeiro com 2º menor saldo de emprego

Estado fecha janeiro com 2º menor saldo de emprego
21/02/2014 00:00 - da redação


O desempenho do mercado de trabalho de Mato Grosso do Sul seguiu baixo em janeiro no comparativo com o mesmo mês dos anos anteriores. O saldo, de 1.016 empregos com carteira assinada, é o segundo menor para o período em toda série histórica do Cadastro-Geral de Empregados e Desempregados (Caged), informa o jornal Correio do Estado.

A publicação informa que, metade dos oito setores da economia, considerados no levantamento, apresentou resultado negativo, com destaque para a construção civil (-292) e comércio (-255). Os números foram divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

De acordo com o Caged, as empresas sul-mato-grossenses contrataram 25.046 trabalhadores e desligaram outros 24.030 – saldo de 1.016 postos de trabalho. Apenas janeiro do ano passado apresentou resultado menor (384 empregos). O avanço, neste ano, foi de 164%.

A variação causa impressão de melhoria acentuada. No entanto, considerando os números do mesmo período dos anos anteriores, janeiro de 2014 segue abaixo da média. Antes de 2013, o menor saldo, nesse comparativo, fora de 2011 (1.689). O Estado já chegou a criar, nesse mês, 4.818 postos de trabalho (em 2007).  A matéria é assinada por Osvaldo Júnior.

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?