Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 19 de novembro de 2018

CASAS

Especialistas dão dicas para decorar varandas pequenas

13 JUL 2012Por TERRA00h:00

Com apartamentos cada vez menores, a varanda, por consequência, também diminuiu. Em geral, o que se faz é preparar a sacada para ser uma área social. Ou até transformá-la em um lugar aconchegante para despachar aquele amigo fumante. Para isso, nada melhor que misturar elementos da sala de estar com os do jardim. Assim dá para aproveitar o local mais ensolarado da casa e receber as visitas de modo despojado.

A principal regra para decorar um lugar tão pequeno é se conformar com as dimensões pequenas e não tentar colocar tudo o que deseja por lá. Segundo Danielle Martins, assistente do paisagista Roberto Riscala, o truque é facilitar a circulação entre os móveis, que devem ficar 60 cm ou 70 cm distantes entre si. “Se não cabe poltrona, põe bancos. Já fiz até uma jardineira de madeira que incluía futon. Peças dobráveis são boas, mas dão trabalho, pois têm de guardar, então acabam ficando pelo meio. O ideal é usá-las quando fizer uma festa em casa e tiver que acomodar mais pessoas do que o esperado.”

Substitua sempre que possível. Troque um sofá por um banco de 1,2 m x 60 cm que acomode duas ou três pessoas. Ou até mesmo por um futon, que é uma saída confortável, especialmente se o morador é jovem e não tem problemas para se sentar no chão. Outra dica é destinar as bordas do local para colocar as plantas. Tudo depende de quantas pessoas ocupam a área. Se tiver criança em casa, por exemplo, o morador deve colocar tela de proteção.

No mais, é preciso pensar também no tipo de planta do local. “Evite plantas pontiagudas, como fênix e iuca. Dessas não dá nem para passar perto”, explica Danielle. O piso mais indicado, por ser bonito e ir bem com vegetais, é a mistura de decks de madeira e pedriscos. Se o desenho da varanda for irregular, a melhor opção é destinar o lado mais estreito para os vasos. Por falar neles, podem ser dispostos em conjuntos com um grande, um médio e alguns pequenos. O negócio é encaixar as mudas onde couber, sempre levando em conta a demanda de luz solar. “Para colocar qualquer espécie vegetal em um espaço, é preciso conhecer também sua necessidade hídrica”, lembra o paisagista Alexandre Fang. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também