INTERNACIONAL

Espanha planeja 22 dias de greve no setor aéreo

Espanha planeja 22 dias de greve no setor aéreo
09/03/2011 11:40 - veja online


Sindicatos espanhóis planejam 22 dias de greves no setor aéreo no país. Quatro paralisações estão programadas para o feriado de Páscoa. O protesto pode incluir até 12.000 trabalhadores e, por impactar os setores turístico e aviário em um feriado nacional, causaria grandes danos à economia local, que ainda luta para se recuperar da recessão econômica. O impacto da greve seria sentido em vários países - afinal, a Espanha é o quarto principal destino turístico do mundo.

Os funcionários do setor aéreo protestam contra a privatização parcial da empresa aeroportuária nacional, a Aeroportos Espanhóis e Navegação Aérea (Aena). Segundo eles, a medida vai levar a corte de pessoal e piora das condições de trabalho. Os trabalhadores exigem ainda que nenhum dos 47 aeroportos sejam fechados – nem sequer aqueles que são muito pequenos e não-lucrativos.

Já o governo espanhol enxerga na venda de 49% das ações da Aena uma oportunidade de reduzir seu déficit e amenizar a crise financeira que já abalou os vizinhos Grécia e Portugal. Eles esperam arrecadar oito bilhões de euros (18,42 bilhões de reais) com a transação. O ministro dos transportes da Espanha, Jose Blanco, anunciou que o governo deve encontrar as lideranças sindicais nesta quinta-feira para tentar uma saída negociada da crise.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".