Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 14 de novembro de 2018

Espanha eleva sua previsão de desemprego para 2012 a 24,6%

20 JUL 2012Por terra12h:15

A taxa de desemprego na Espanha, a mais elevada dos países industrializados, deve ficar em 24,6% em 2012, uma cifra ligeiramente superior aos 24,3% esperados inicialmente, anunciou nesta sexta-feira o governo.

Em 2013, o desemprego deve recuar ligeiramente, para 24,3% da população economicamente ativa, e depois cair a 23,3% em 2014, segundo novas previsões macroeconômicas apresentadas pelo Ministério da Fazenda.

"Não há emprego positivo, mas sim uma interrupção da diminuição do emprego em 2013", disse o ministro da Fazenda, Cristóbal Montoro, ao apresentar os dados ao Conselho de Ministros. Ao final do primeiro trimestre de 2012, o número de desempregados ficou em 24,44% da população ativa, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

A luta contra o desemprego é particularmente delicada para o governo espanhol, em um momento no qual o país caiu em recessão no primeiro trimestre e acaba de anunciar uma nova bateria de medidas de austeridade para economizar 65 bilhões de euros até o final de 2014.

A contração do PIB deve seguir em 2013, disse nesta sexta-feira Montoro, com um recuo de 0,5%, enquanto que o governo previa anteriormente uma ligeira reativação, com um crescimento de 0,2%. Para 2012, o governo prevê agora uma pequena melhora, com uma contração da economia de 1,5% do PIB, contra 1,7% esperados, o que significa uma recessão levemente menor que o previsto, anunciou Montoro.

Também nesta sexta-feira, os ministros das Finanças da Eurozona aprovaram a ajuda de até 100 bilhões de euros para recapitalizar os bancos espanhóis, anunciaram fontes do Eurogrupo.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também