POLÍTICA

Espaço oferece exposição, oficina de máscaras e cinema no carnaval

Espaço oferece exposição, oficina de máscaras e cinema no carnaval
10/02/2010 21:35 -


O Museu de História do Pantanal, localizado em Corumbá, oferecerá programação para aqueles que, além da folia, pretendem dividir o tempo com cultura. Aberto ininterruptamente até a terça-feira de carnaval, o local funcionará das 13h às 17h30min. No local o público pode apreciar a exposição sonora “Marchinhas”, com músicas que marcaram os carnavais do século XX, na Sala Lúdica do Museu de História do Pantanal. Atendendo a pedidos, o Programa de Ação Educativa do Museu de História do Pantanal oferecerrá novamente a oficina de confecção e decoração de máscaras carnavalescas, de gesso, para crianças e adolescentes, gratuitamente. A idwia é que as crianças estejam com suas máscaras prontas no sábado e possam usá-las para compor suas fantasias nos bailes e festas da cidade. A participação é gratuita e as inscriçõies limitadas. Hoje e amanhã, a oficina será realizada em 2 módulos, das 13h às 17h, no Salão Principal do Museu de História do Pantanal. Cinema Na Sessão Corumbella, haverá a Mostra Cinesamba: “Tem samba no cinema? Tem sim senhor”. Serão quatro filmes brasileiros sobre samba e carnaval. Os curtas-metragens reunidos nesta mostra resgatam apaixonadamente a memória de personagens essenciais na história do samba no Rio de Janeiro e em São Paulo. “Jorjão”, de Paulo Tiefenthaler, nos leva para o meio da bateria da escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel com o seu mestre Jorjão. “Batuque na cozinha”, de Anna Azevedo, traz visão intimista de estrelas da velha guarda da Portela enquanto “Nelson Sargento”, de Estevão Ciavatta, mostra o retrato carinhoso de um sambista que define música como uma filosofia de vida. A mostra fecha com o docu-drama “Geraldo filme”, de Carlos Cortez. Sessões gratuitas todas as sextas e sábados de fevereiro, sempre às 16h, de 2010, no Cine Clube do Museu de História do Pantanal, no Porto Geral.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".