Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

Closet

Espaço ideal precisa de cores, detalhes e acessórios

8 OUT 2010Por Eleni Trindade (AE)04h:11



Um lugar bonito e funcional na casa para organizar todas as roupas, sapatos e acessórios e encontrá-los sempre que precisar. É esse o papel do closet. No entanto, para ser bem feito e adequado ao espaço disponível e às necessidades do dono, é preciso pesquisar bem e fazer a escolha com calma. “Ao escolher como vai ser o closet, é importante pensar na qualidade e na durabilidade porque não é um espaço que vai ser trocado com frequência”, explica o arquiteto Francisco Lopes, autor do projeto de closet da Kitchens.
A primeira etapa para fazer o seu closet é pesquisar preços, materiais e dimensões, aconselha o profissional. “Comparar preços e qualidade do material com pelos menos dois fornecedores e verificar se há reclamações contra a empresa, no caso da compra de closet pré-fabricado em lojas, são as primeiras providências”, alerta Lopes.
Quando a compra do closet é feita em loja, o consumidor deve exigir na nota fiscal ou no pedido t-trega e a garantia em caso de problemas.
A residência deve ter um espaço disponível para a instalação de uma sala de vestir, como também é conhecido do closet. “O ideal é que o local comporte a colocação de um armário de cada lado do cômodo e deixe um espaço para circulação e abertura de portas”, salienta o arquiteto André Ribeiro. Ele ressalta que os materiais e modelos disponíveis no mercado são muito variados e o que importa é definir um closet que combine com a decoração da residência.
“O ideal é escolher um closet com cores, detalhes e acessórios atemporais, isto é, fora de modismos de época para serem mais facilmente combinados com a decoração da casa que, esta sim, costuma ser trocada com frequência”, ensina o arquiteto Francisco Lopes.
Além do espaço disponível, o dono do imóvel deve se preparar para a espera para a montagem do closet. “A confecção do móvel e a montagem do espaço varia de 60 a 90 dias e é preciso se planejar para a obra”, alerta o arquiteto Ricardo Ciaco. “O tipo de material escolhido, assim como os acessórios como puxadores, gavetas, cabides, prateleiras e ferragens aumentam a complexidade de montagem”, afirma.
Como a gama de materiais disponíveis é grande, o preço do trabalho de marcenaria varia muito. “Hoje, usa-se em 99% dos casos produtos originários da madeira, como MDF e compensado, que têm níveis diferentes de durabilidade e qualidade, mas é possível contratar o trabalho de marcenaria, incluindo material e mão de obra, com preços a partir de R$ 300 o m2”, diz Ciaco.

Leia Também