Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

Mundo

Escolas obrigam alunos que matam muita aula a usar GPS

23 FEV 2011Por R705h:34

Frustrados com alunos que matam muita aula, funcionários de escolas e policiais de uma cidade nos Estados Unidos estão usando o rastreamento por GPS (sistema de posicionamento global) para impedir que eles não faltem à escola.

A Anaheim Union High, no Estado da Califórnia, é a primeira escola a testar o sistema de GPS em um programa-piloto de seis semanas que começou na semana passada, revelaram funcionários da escola.

Alunos dos últimos anos do ensino fundamental dos americanos (sétima e oitava séries nos EUA) com quatro ou mais faltas sem justificativas são obrigados a carregar um dispositivo de GPS portátil, quase do mesmo tamanho de um celular. A cada manhã de aula, eles recebem uma chamada telefônica automática lembrando que precisam chegar ao colégio na hora.

Depois, durante cinco vezes ao dia, precisam digitar um código que rastreia onde estão – quando partem para a escola, quando chegam, no almoço, quando deixam o colégio e às 20h.

Cada estudante conta com um adulto como supervisor, que liga pelo menos três vezes por semana para ver como ele está e o ajuda a encontrar formas de chegar à escola na hora certa.

Os dispositivos de GPS custam cada um entre R$ 501 (US$ 300) e R$ 668 (US$ 400). Ao todo, o programa de seis semanas custa R$ 13,36 (US$ 8) por dia para cada estudante ou R$ 30.078 (US$ 18 mil).

Leia Também