sábado, 21 de julho de 2018

2010

Escolagov beneficiou quase 2,5 mil servidores públicos

14 JAN 2011Por DA REDAÇÃO03h:30

Levantamento realizado pela Fundação Escola de Governo de Mato Grosso do Sul (Escolagov) a respeito das ações desenvolvidas nos últimos quatro anos, mostram que cada vez mais servidores públicos são atendidos pelos cursos oferecidos pela instituição. O número de beneficiados somente em 2010 chegou a 2.436, quantidade significativa se comparada aos dados referentes aos anos anteriores: 685 em 2009, 968 em 2008 e 298 em 2007.

O estudo mostra ainda que no quesito diversidade de disciplinas oferecidas, a Escolagov também se destaca. Com o objetivo de disponibilizar qualificação em diversas áreas, o número de cursos disponibilizados no ano passado chegou a 49 com a formação de 82 turmas de alunos. Em 2009 foram disponibilizados 19 cursos em 30 turmas, em 2008 foram 24 cursos e 43 turmas e em 2007, 7 cursos e 11 turmas.

Os dados apresentados englobam os cursos presenciais e a distância organizados exclusivamente pela Escolagov, além dos cursos realizados em parceria com a Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

Objetivos

De acordo com o diretor-presidente da Fundação, Édio de Souza Viegas, uma das principais atribuições da instituição é executar programas de formação, treinamento, qualificação profissional e pesquisas nas mais variadas áreas de abrangência de ensino, voltados para a modernização e para a gestão eficiente do serviço público.

“Com a finalidade de aprimorar o processo seletivo dos instrutores, incluímos a etapa de avaliação de desempenho didático. Uma forma de analisar a maneira como os candidatos atuam em sala de aula, quesito de grande peso para o credenciamento do profissional”, acrescentou o diretor-presidente.

Édio Viegas ressaltou que para os próximos anos, a Escolagov buscará ampliar ainda mais as vagas especialmente nas áreas de competências gerenciais e de liderança, com foco na capacitação dos servidores para a execução da Política Estadual de Desenvolvimento de Pessoas.

“Em 2010 discutimos com vários órgãos a importância da Gestão por Competências e elaboramos o projeto de implantação desta política, que tem como principal meta buscar o alinhamento das competências individuais dos servidores aos objetivos da administração pública. O projeto foi entregue ao governador para análise”, completou o dirigente.

Leia Também