PRÊMIO GESTÃO ESCOLAR

Escola de tempo integral é finalista

Escola de tempo integral é finalista
04/09/2012 00:00 - DA REDAÇÃO


Depois de ter conquistado em primeiro lugar, em nível estadual, no Prêmio Gestão Escolar 2012 – ano base 2011, a Escola Municipal de Tempo Integral Professora Iracema Maria Vicente foi classificada entre os seis finalistas dos 27 selecionados em todo o país. O resultado foi divulgado ontem  (03) pelo Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação), organizador do prêmio.

As seis escolas receberão um prêmio de R$ 10 mil e o diploma de “Escola Destaque Nacional”. Dentre elas, sairá a grande vencedora que receberá R$ 30 mil e o título de ”Escola Referência Brasil”. O resultado da vencedora será divulgado na cerimônia de premiação, no dia 5 de novembro em São Paulo.

Em Mato Grosso do Sul, 119 escolas participaram do prêmio, número que chegou a 25.139 concorrentes em todo o país. Além do prêmio de R$ 6 mil, os diretores das escolas vencedoras fazem, em outubro próximo, uma viagem de intercâmbio nos Estados Unidos.

Conheça as seis escolas finalistas ao prêmio:

Centro de Ensino Médio Setor Leste (Brasília/DF)
Escola Municipal Professora Iracema Maria Vicente (Campo Grande/MS)
Escola Tomé Francisco da Silva (Quixabá/PE)
Colégio Estadual Chequer Jorge (Itaperuna/RJ)
Escola Estadual Presidente Kennedy (Natal/RN)
Escola Estadual Lobo Dálmada (Boa Vista/RR)

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".