Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

COMBATE AO TRÁFICO

Escola de inglês era fachada para ponto de drogas em Três Lagoas, segundo a PM

30 DEZ 2010Por ROSE RODRIGUES, TRÊS LAGOAS15h:37

A Polícia Militar de Três Lagoas, com apoio da Rotai (Rondas Ostensivas e Táticas do Interior) fechou mais um ponto de drogas na cidade, que funcionava nos fundos da escola de inglês CDI, na rua Oscar Guimarães, no bairro da Lapa. No local, quatro pessoas foram presas sob a acusação de tráfico de entorpecente.

Segundo informações da Polícia, após receber denúncias sobre a comercialização de drogas nos fundos de uma escola de idiomas, foi montada uma “campana” nas imediações, para monitorar o local. Durante a madrugada desta quinta-feira, os policiais detiveram um usuário de drogas, que deixava o imóvel e que trazia com ele um pacote com crack, que teria sido adquirida na casa, por R$ 30. Os policiais entraram na na residência, onde autuaram e prenderam quatro pessoas: Thiago Aparecido da Rocha Fruzetto, de 19 anos, que possui passagem por roubo e já esteve na FEBEM ( Fundação Estadual do Bem Estar do Menor), em São Paulo; Laerdes Martins dos Santos Filho, 37 anos, conhecido como Gringo, que é irmão do dono da escola e possui uma empresa de segurança, seu irmão, o proprietário da escola de idiomas, Lácio Ferreira dos Santos Filho, 33, conhecido como Gegé e , sua esposa, Flavia Rocha Ferreira dos Santos, 29, anos.
Também foram apreendidas no local duas motos, um veículo Space Fox de cor preta, placas HTD-1142, vários aparelhos eletrônicos, balança de precisão, apetrechos para o preparo da droga, uma pistola e uma espingarda de pressão e além de 160 gramas de crack. No local, conforme depoimentos dos acusados o entorpecente era embalado na hora e só era vendido a partir de R$ 30.
A policia informou ainda que há indícios de que o proprietário da empresa de segurança fazia a entrega de entorpecente durante suas rondas. Conforme os militares, a pistola apreendida no local teria sido usada em um assalto no bairro Vila Nova.

Leia Também