Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ANIVERSÁRIO

Escola de Governo vai atender os municípios

Escola de Governo vai atender os municípios
27/04/2011 00:01 - DA REDAÇÃO


A Fundação Escola de Governo de Mato Grosso do Sul realiza hoje (27) a solenidade de comemoração dos seus 10 anos. Durante o evento será lançado o Programa de Parcerias para o Desenvolvimento de Competências nos Municípios que marca a nova fase da instituição, cujo objetivo é capacitar também os servidores públicos municipais.
Instituída através de Decreto Estadual n° 10.343, de 27 de abril de 2001, a Fundação foi criada com a finalidade de promover a valorização e o desenvolvimento do servidor público, por meio de um programa permanente de capacitação, elevando o nível de qualidade e efetividade dos serviços prestados ao cidadão.
De acordo com o diretor-presidente, Édio de Souza Viegas, a Escola de Governo tem garantido aos servidores públicos a oportunidade de ampliar conhecimentos e adotar atitudes profissionais voltadas ao cumprimento de seus deveres com ética e eficiência. “As atividades realizadas pela instituição têm como base a política de Gestão de Pessoas por Competência que busca adequar o potencial individual do servidor às necessidades da administração pública”, acrescentou.


Cursos no interior

O Programa de Parcerias para o Desenvolvimento de Competências nos Municípios será lançado durante a solenidade com a assinatura do protocolo de intenções entre o Governo do Estado e as prefeituras.
“Levar qualificação para os servidores municipais é o novo objetivo da Fundação que confirma o compromisso de municipalização firmado pelo Governo do Estado”, destacou o diretor-presidente.
O evento está marcado para as 14 horas no auditório da Governadoria e contará com a presença do governador André Puccinelli, prefeitos, representantes de instituições parceiras, instrutores, servidores e todos que contribuem para a concretização das ações da Escola de Governo.

Felpuda


O desgaste de antigas lideranças nacionais, com reflexo em nível local, é a maior preocupação dos dirigentes de partidos para as eleições deste ano, que terá reflexo em 2022. Em épocas passadas, essas figurinhas cruzavam os céus do País para visitarem os municípios e pedirem que a população votasse em seus ungidos. Agora, com pendências judiciais e poder enfraquecido, dificilmente seriam convidadas. A pandemia, que resultou no isolamento social, foi a pá de cal.