sábado, 21 de julho de 2018

Erosão volta a incomodar moradores

1 OUT 2010Por 00h:00

Chuvas registradas em Campo Grande desde o domingo passado abriram crateras e tornaram intransitáveis as ruas do Bairro Jardim Panorama, situado na região da saída para Três Lagoas. Na Rua Porto Velho, uma erosão de aproximadamente 100 metros de comprimento, quatro metros de largura e 2,5 metros de profundidade tomou conta da via, causou a queda de um poste de energia elétrica e já “engoliu” a calçada de uma casa. “Na próxima chuva que der, pode despencar a minha varanda ou coisa pior”, teme o dono da residência, o operador de máquinas Antoninho Pereira de Rezende, de 37 anos.
Casado, com duas filhas e morando no bairro há 11 anos, ele conta que esta não é a primeira voçoroca a avançar sobre a rua — o mesmo problema ocorreu há cinco anos e na época sua vizinha do outro lado da rua teve a calçada reduzida a menos de um metro, após a via pública praticamente desmoronar de um lado a outro em decorrência da força da enxurrada. Ao todo, são oito famílias ao longo de uma quadra a enfrentar dificuldades para chegar e sair de casa, por causa da rua que ficou “bloqueada” pela erosão.
A causa do problema, segundo moradores da mesma rua, é que a Porto Velho e outras vias públicas do Jardim Panorama ficam situadas abaixo da rodovia BR-262 e toda a água concentrada em regiões localizadas em nível superior ao do bairro, como por exemplo, o Jardim Noroeste, acabam escoando por ela. O resultado são ruas esburacadas e casas alagadas.
Neste ano, a prefeitura deu início a obras de drenagem de águas pluviais e pavimentação no bairro. Porém, com o início da temporada de chuvas, o que serviria para melhorar a vida dos moradores acabou se transformando em incômodo ainda maior. No cruzamento das ruas Prudentópolis e Lagoa Rica, a uma quadra do Residencial Oiti, o casal Adão José da Silva, 47 anos, e Cleonice da Silva, 45 anos, enfrenta dificuldades para sair de carro da garagem, por causa do buraco aberto para a instalação de galerias de águas pluviais.

Obras
O secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, João Antônio de Marco, informou que foi enviada uma equipe ao bairro, ontem de manhã, para fazer a limpeza e reparo das vias mais afetadas pelas chuvas.
Sobre o andamento das obras na região, disse que os trabalhos começaram no fim de agosto, havendo a previsão de que os trabalhos sejam concluídos em maio do ano que vem. “É uma obra financiada com emenda parlamentar e como são recursos do Orçamento Geral da União, há uma interrupção financeira por causa do período eleitoral, portanto só será retomada após as eleições”, explicou.

Leia Também