ESPORTES

Equipes terão que mudar equipamento na Fórmula 1

Equipes terão que mudar equipamento na Fórmula 1
19/03/2010 06:21 -


Três equipes serão obrigadas pela FIA a mudar o desenho de seus difusores duplos para o GP da Austrália na próxima semana. Segundo o jornal El País, McLaren, Renault e Mercedes foram comunicadas pela entidade que seus carros podem ser considerados ilegais caso cheguem à Melbourne com a mesma peça usada na prova de abertura no Bahrein. Ainda de acordo com o jornal espanhol, durante a primeira corrida do ano, o responsável técnico da FIA, Charlie Whiting, analisou todos os carros do grid e concluiu que essas escuderias interpretaram de forma muito radical as regras que se referem à peça, encarregada de canalizar o fluxo de ar por baixo do carro. No último sábado, dia em que Sebastian Vettel conquistou a pole position, o responsável pelo desenho dos carros da Red Bull, Adrian Newey, disse que tinha detectado irregularidades nos carros de alguns de seus concorrentes. A polêmica sobre os difusores duplos vêm desde o ano passado, quando a Brawn GP inovou com a peça e teve grande vantagem sobre as adversárias no início do campeonato. As outras equipes protestaram, mas tiveram de reprojetar seus carros depois que a FIA aprovou o projeto revolucionário de Ross Brawn. O conceito do difusor duplo gera tanta polêmica que a peça já está previamente proibida a partir da próxima temporada.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".