Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Equipes cobram US$ 5 milhões

22 JAN 10 - 08h:30
Ex-piloto da Fórmula 1, o holandês Robert Doornbos disse o preço que a Campos e a USF1 estão cobrando para aceitar um competidor na temporada 2010: US$ 5 milhões (aproximadamente R$ 9 milhões). “Havia uma série de possibilidades de eu voltar à Fórmula 1. Tive conversas com a Campos e a USF1, mas elas pediram US$ 5 milhões em patrocínios. Mesmo que eu tivesse esse dinheiro, preferiria investí- lo na Indy, onde ficaria na frente, ao contrário da Fórmula 1”, afirmou o piloto, que tem passagem pela Minardi, Jordan e Red Bull sem somar pontos. Até o momento, a USF1 ainda não anunciou nenhum piloto, enquanto a Campos tem o brasileiro Bruno Senna com contrato assinado – o sobrinho do tricampeão mundial Ayrton Senna, aliás, jura que não levou nenhum dinheiro à equipe, apesar de não estar recebendo salário. A situação financeira das duas equipes é alvo de grande desconfiança na Fórmula 1, a ponto de o chefe financeiro da categoria, Bernie Ecclestone, duvidar da participação delas na abertura do campeonato, em 14 de março.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ECONOMIA

Mercosul concluiu acordo comercial com países do Efta, diz Bolsonaro

ECONOMIA

Caixa avalia mudança para taxa prefixada no financiamento imobiliário

BRASIL

Lula se cala na Pentiti, 64ª fase da Lava Jato

BRASIL

Maia: País vive 'quase um estado autoritário', inclusive na área do meio ambiente

Mais Lidas