CIDADES

Enxurrada interdita rodovia por 5 horas

Enxurrada interdita rodovia por 5 horas
18/02/2010 06:57 -


Chuvas que atingiram Porto Murtinho durante todo o período de carnaval deixaram parte da zona rural debaixo d´água e isolaram por cinco horas trecho da BR-267, a 40 km do perímetro urbano. Segundo informações da Capitania dos Portos, precipitação pluviométrica dos últimos dias passou de 300 milímetros, deixando praticamente todo o município inundado. Ontem pela manhã, famílias que deixavam a cidade pela BR-267, – sentido Porto Murtinho / Jardim – foram surpreendidas com trecho isolado pelas enxurradas que invadiram a pista a cerca de 40 km da cidade. Um veículo Polo com placas de Campo Grande, tentou cruzar a lâmina de água e foi carregado para a encosta da pista, por sorte não aconteceu acidente mais grave e o carro parou numa árvore às margens da estrada. Um pedaço de asfalto foi arrancado da pista e atirado a alguns metros. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), os tubos de armco – instalados sob o trecho – não suportaram a vazão e as águas invadiram pela primeira vez a pista da rodovia. Viajantes permaneceram no local por mais de cinco horas à espera da liberação do tráfego por equipe da PRF. Além disso, fazendas estão praticamente isoladas. As chuvas começaram a cair sexta-feira e somente na manhã de ontem deram trégua no município de Murtinho. Na zona urbana a preocupação é com relação à obra de contenção de enchentes do dique que circunda a cidade. Mais um pedaço da estrutura de concreto caiu, provavelmente, pela infiltração das águas das chuvas. A base das placas de concretos foram solapadas. Meteorologia Segundo boletim o Instituto de Meteorologia Climatempo, a passagem de uma frente fria provocou chuvas intensas dos últimos dias em Mato Grosso do Sul. Entre as 10h de segunda e as 10h de terça-feira choveu 79 milímetros em Porto Murtinho, 48 em Rio Brilhante e Ponta Porã e 46 em Campo Grande. (Colaborou Toninho Ruiz).
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".