Quinta, 14 de Dezembro de 2017

reivindicação

Entidades listam problemas e cobram ação do prefeito

12 JAN 2014Por Rafael Bueno00h:00

Representantes de diversos segmentos sociais participaram ontem, da Plenária do Movimento Comunitário Social para discutir os principais problemas enfrentados em Campo Grande. Durante o encontro, o grupo elaborou uma carta reivindicatória a ser encaminhada ao prefeito Alcides Bernal, na qual consta as necessidades de cada segmento.

Para Ricardo Sanches, integrante da coordenadoria de assuntos comunitários, as associações de moradores e clubes de mães precisam de maior respaldo na questão da estrutura, para atender as comunidades.

Jonas Carlos da Conceição, integrante do movimento agrário, lembra da necessidade de manutenção das vias de acesso aos assentamentos no entorno da Capital. “São duas mil famílias que precisam desse serviço”, diz.

A Plenária contou com representantes dos movimentos agrário, sindical, indígena, comunitário e de moradia. O grupo SOS Campo Grande questionou o fato de não ter sido convidado para participar das discussões.

Mesmo assim, alguns dos seus representantes compareçam ao encontro para cobrar soluções para as obras paradas. “Quatro mil crianças seriam beneficiadas com as 21 creches que não foram entregues pela prefeitura porque tiveram as obras paradas”, criticou Elvis Rangel.

Leia Também