Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

Conservação

Entenda como a luz do sol pode acabar com a decoração

20 MAR 2011Por Terra23h:00

A claridade é uma aliada da decoração. Afinal, é por meio da luz que conseguimos destacar os objetos decorativos e criar um clima intimista e aconchegante. Mas o excesso de luminosidade natural também pode colaborar para o desgaste precoce de alguns itens que ornam e personalizam o ambiente.

Uma casa repleta de janelas ou com cobertura transparente, seja por telhas de vidro ou por policarbonato, pode apresentar alguns problemas como piso trincado, móveis rachados e estofados e tapetes desbotados ou manchados. Em ambientes como home theater, ainda temos o desconforto térmico que o calor trazido por esse tipo de luz proporciona ao local, lembrou Clarissa Ferreira designer e diretora de arte da Tec Dec, empresa especializada em tecidos para a decoração, de São Paulo, SP.

Problemas comuns

A luz do sol pode ser uma vilã da decoração, pois os raios ultravioleta são mais danosos aos objetos do que a luminosidade artificial. O arquiteto Marcelo Rosset, da capital paulista, exemplificou, dentre outros problemas, aqueles que afetam itens de madeira: pisos e móveis deste material podem empenar, rachar e desbotar com a constante exposição solar. E não é necessário deixá-los na área externa para perceber os danos. Só de ficarem próximos de janelas, os defeitinhos começam a surgir. Rosset contou que não é preciso entrar em pânico caso seja uma vítima do excesso de claridade. Afinal, é possível lixar o piso ou o móvel e aplicar resina para disfarçar o dano. A arquiteta capixaba Vivian Coser contou que pisos de pedra também podem perder a cor e algumas tintas acrílicas usadas na parede podem esmaecer ou amarelar com a claridade.

Os estofados e tapetes também merecem atenção especial. Sofás de couro, por exemplo, devem ficar sempre na direção oposta à claridade, pois podem surgir rachaduras e manchas permanentes sobre sua superfície, comprometendo o visual do ambiente. Já as fibras naturais, como algodão e linho, também são mais propensas a desbotar com o tempo - e o problema é irreversível. Alguns tecidos não são preparados especialmente para ficarem expostos à luz solar. Por isso, sofrem descoloramento, justificou Clarissa.

Quase um filtro solar

As cortinas e persianas são recursos que ajudam a proteger a decoração do excesso de luz natural. Há tecidos, como os blackouts, que vedam totalmente a entrada da claridade e são boas opções para casas com muitas janelas. Algumas persianas, dependendo do material do qual são feitas, também conseguem proteger o ambiente. O principal é como estes tecidos são fabricados e instalados, citou Clarissa. Vivian frisou que as telas solares também são ótimas opções, pois as fibras do tecido podem ser reguladas para permitir o controle da insolação no local, além de regular a visibilidade para a área externa, segundo a necessidade do morador.

E se a luminosidade não vier de janelas, e sim do teto? Neste caso, o ideal é usar uma película protetora nas telhas ou no policarbonato para filtrar o excesso de claridade, orientou Rosset. O policarbonato costuma ter proteção contra os raios UVA e UVB e, assim, protege mais do que outros materiais transparentes, contou Vivian.

Sem uni-duni-tê

Planejar como será a decoração em ambientes com muita radiação solar é mais do que essencial. Por isso, antes de ir às compras dos móveis e ornamentos para deixar o ambiente customizado, é preciso atentar para a posição que cada um terá dentro do local e às condições a que serão submetidos. Marcelo Rosset orientou que móveis com eletrodomésticos devem ser mantidos distantes da luminosidade. No caso da televisão, se ela ficar próxima da janela, a tela vai refletir todo o entorno, prejudicando a visualização, explicou.

Tecidos sintéticos costumam aguentar melhor a luminosidade natural, demorando para rasgar ou desbotar, e são boas opções tanto para áreas internas quanto externas. Para os móveis, Vivian Coser indica as madeiras maciças do tipo Teca, envernizadas, pois aquelas que são pintadas tendem a amarelar rapidamente.Há muitos artigos que oferecem uma proteção maior à luz, garantindo que o produto não perca suas principais características, como cor e integridade. Geralmente, são tecidos de base acrílica ou em poliéster e têm garantia de cerca de 400 horas ao sol, o que varia de acordo com o fabricante e o tipo de proteção que recebem, concluiu

Leia Também