Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 11 de dezembro de 2018

2014

Engenhão será usado para testes visando Mundial

2 ABR 2011Por TERRA03h:04

O Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014 e o Botafogo de Futebol e Regatas assinaram um acordo para operação do Estádio Olímpico João Havelange nesta sexta-feira. O objetivo é fazer do Engenhão um local de testes para o torneio e experimentar algumas ações que serão implementadas nas arenas durante a competição de seleções.

"Escolhemos o Engenhão por ser, entre os estádios de grande porte que não estão relacionados como sedes de jogos da Copa do Mundo, o mais próximo em termos de instalações, já que foi construído recentemente", disse o diretor executivo de operações do Comitê Organizador, Ricardo Trade.

A execução das melhorias será feita pelo clube, baseado em sugestões e requerimentos do Comitê Organizador após um estudo no local. A entidade e o Botafogo trabalharão em conjunto para melhorar as ações de orientação de público, transporte, controle de tráfego, estacionamentos, segurança, treinamento, capacitação de pessoal e infraestrutura.

Entre as ações mais importantes estão a criação do conceito de orientadores de público, o treinamento de pessoal para credenciamento, a criação de facilidades para chegada de público, a operação especial para chegada de público credenciado e frequentadores de áreas VIPs, além de mudar o conceito de segurança (segurança preventiva).

A organização também pretende implementar os chamados stewards, profissionais que trabalham na segurança interna dos estádios nos grandes eventos internacionais, e treinar o controle de operações. O Engenhão ainda será utilizado como centro de mídia, limpeza e alimentação, entre outras funções.

Na visão de Ricardo Trade, o acordo também serve para dar uma amostra aos torcedores. "O torcedor que frequenta os grandes clássicos no Rio de Janeiro já poderá ter uma ideia da exigência e do nível de serviços que serão oferecidos na competição", explicou o diretor executivo de operações do Comitê.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também