domingo, 15 de julho de 2018

INTERNACIONAL

Enfermeira diz que matou oito filhos por ter sido vítima de incesto

4 FEV 2011Por AFP02h:15

Uma enfermeira francesa de 48 anos, indiciada pelo assassinato de oito bebês, afirmou à justiça que foi vítima de incesto e que os matou porque temia que fossem filhos de seu pai, também avô das crianças.

Dominique Cottrez, de 46 anos, interrogada na quarta-feira por um juiz de instrução, afirmou que seu pai, falecido em 2007, abusava dela desde que tinha oito anos e até mesmo depois que se casou, informou o promotor de Douai, Eric Vaillant.

Dominique, natural de Villers-au-Tertre, uma pequena localidade de 600 habitantes a menos de 200 km de Paris, foi indiciada por "homicídios voluntários de menores de 15 anos", depois que confessou que asifixiou os bebês entre 1989 e 2007.

O marido, Pierre Marie Cottrez, ficou em liberdade.

Ela disse que tem dúvidas sobre a paternidade de sua filha mais nova, de acordo com o advogado Franck Berton.

"Se matou os bebês foi, segundo ela, porque não queria que os médicos descobrissem que eram de seu pai", afirmou Vaillant à AFP.

Mas exames de DNA demonstraram que seis dos oito bebês foram concebidos por Dominique e seu marido. A justiça tem dúvidas sobre um dos recém-nascidos.

Ela disse que o pai estava a par das gestações e de que asfixiou o primeiro bebê.

Os crimes foram descobertos em julho de 2010, quando os novos proprietários de uma casa que pertencera aos pais de Dominique Cottrez alertaram a polícia: quando pretendiam paltanr uma árvore no jardim, eles encontraram, enterrados, os corpos de dois recém-nascidos em sacos de lixo.

Leia Também