Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

FINANÇAS PESSOAIS

Empresas orientam os seus funcionários

9 MAR 11 - 00h:02infomoney

A estabilidade econômica conquistada pelo Brasil nos últimos anos está chamando a atenção das empresas para outro fator que vai muito além de investimentos e novos negócios. Trata-se de treinar os próprios funcionários sobre finanças pessoais, pensando, em longo prazo, na qualidade e produtividade dentro da organização.

De acordo com a diretora da consultoria Solução Labor e pesquisadora de comportamento e qualidade de vida, Suyen Miranda, o funcionário em equilíbrio financeiro tende a reduzir dispersão, interrupções e aumenta sua consciência e produtividade, por ter menor estresse com suas finanças.

“O que, no passado, parecia ser coisa de gente rica, hoje, está acessível, que é o investimento em ações, planejamento financeiro de médio e longo prazos, conhecimento das ferramentas de crédito disponíveis e a diversificação das possibilidades de investimento. Vale lembrar que, por muitos anos, tivemos poucas opções de investimento para a classe média e baixa, quase sempre variando sobre a poupança”, diz Suyen, ao analisar a mudança significativa que o mercado tem percebido sobre o interesse em finanças pessoais.

“O funcionário preocupado com sua conta-corrente começa a reduzir sua atenção para outros assuntos que não sejam sua vida financeira, o que pode levar a falhas, retrabalho, acidentes, entre outros dispersores de atenção. Há ainda o problema em empresas quanto a funcionários que pedem para ser demitidos de modo a levantar o FGTS para sanar dívidas e antecipar o décimo terceiro, todas ações que tomam tempo e saem do foco produtivo”, analisa a consultora.

Finanças corporativas
A especialista afirma que a política de conscientização do conhecimento de finanças pessoais propicia uma redução no volume de faltas, maior grau de concentração, menores índices de retrabalho e paradas.

Por muitas vezes, a educação passada ao funcionário chega até sua família, o que faz as empresas considerarem atentamente o investimento em treinamento para todo os colaboradores.

“Inclusive a imagem da empresa é beneficiada por conta de sua preocupação com o bem estar e qualidade de vida de todos que nela participam. Lembro que o problema financeiro não está ligado ao salário, mas sim ao uso inadequado dos recursos financeiros, ou seja, não é porque a empresa paga altos salários que estará garantindo saúde financeira à sua equipe”, finaliza Suyen.



 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Projeto de privatização da Eletrobras chega ao Congresso em novembro

ECONOMIA

Índice de Confiança do Empresário Industrial fica estável pelo 3º mês

ECONOMIA

Intenção de consumo das famílias cresce pelo terceiro mês

BRASIL

Governo libera orçamento de universidades federais

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião