Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PESQUISA

Empresárias dão mais importância ao negócio do que ao casamento

2 MAR 14 - 15h:00FOLHAPRESS

Se tiver que escolher entre o sucesso da própria empresa ou um relacionamento conjugal, a maioria das mulheres irão optar pelo negócio delas. Ou, pelo menos, iriam titubear.

Pelo menos segundo uma pesquisa da SPB Brasil sobre o tema. A entidade perguntou a 601 mulheres donas de algum empreendimento de serviços ou comércio em todas as capitais do país o que diriam se o cônjuge as obrigassem a ficar com o negócio ou com ele.

Um quarto respondeu que abririam mão da empresa; 40% afirmaram que teriam que pensar mais e 35% se desfariam da relação amorosa.

Entre as conclusões do levantamento, estão a de que a maioria tem filhos (74%) e que 37% não tiram férias.

35% das mulheres entrevistadas se desfariam da relação amorosa se tivessem que escolher entre ela ou os negócios

Apesar de quase metade ter dito que é a única responsável por tarefas domésticas, 83% das entrevistadas alegam que conseguem flexibilizar o horário de trabalho na empresa para realizar atividades pessoais como ir ao médico, ir à escola dos filhos e fazer academia.

As principais áreas de atuação do negócio são Salão de beleza e clínica estética ou serviço particular de beleza, com 20%.

Um levantamento do Sebrae mostra que há mais de 1 milhão de mulheres no país que têm empresas de pequeno porte desses ramos.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ANDRÉ DO RAP

Suspeito de comandar tráfico internacional do PCC é preso em Angra

Ocorrência de incêndios no Estado cresceu 45% em 2019
MAIS DE 4,9 MIL

Ocorrência de incêndios no Estado cresceu 45% em 2019

Homem tenta apagar incêndio e tem 50% do corpo queimado
TERENOS

Homem tenta apagar incêndio e tem 50% do corpo queimado

Traficantes de papagaio estão na mira da PMA e Ibama
OPERAÇÃO BOCAIÚVA I

Traficantes de papagaio estão na mira da PMA e Ibama

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião