CAMPO GRANDE

Empresa ferroviária vai à Justiça para interditar passagem à nova avenida

Empresa ferroviária vai à Justiça para interditar passagem à nova avenida
13/07/2012 00:02 - GABRIEL KABAD


A América Latina Logística (ALL) entrou com uma ação judicial contra a Prefeitura de Campo Grande para impedir a passagem de pedestres e veículos sobre o trilho que corta a Avenida Amaro Castro Lima, bairro Nova Campo Grande. A empresa também colocou tubos de drenagem para o tráfego na passagem de nível e impedir o trânsito pelo novo acesso à Avenida José Barbosa Rodrigues, marginal do Imbirussu Cerradinho.

Primeiro, foram colocados cavaletes para bloquear o trajeto, mas as pessoas desrespeitavam. Por causa disso, os condutores mais desavisados - que seguem pela avenida e encontram a barreira - ou voltam, ou passam pelo canteiro, no meio das pistas, onde não tem tubos. “As pessoas desrespeitam aqui”, informa Bruno Oliveira, 24 anos, responsável por tomar conta de uma obra no local.

A ALL confirmou, em nota, que impede o acesso à Avenida José Barbosa Rodrigues. O trecho em questão seria “uma passagem de nível clandestina”. Neste caso, para abertura de passagem de nível no local, segundo a empresa, há a necessidade que a Prefeitura apresente um projeto à ALL, que por sua vez irá analisar as questões relacionadas à segurança e enviá-lo à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que avaliará a viabilidade e aprovação pelo órgão regulador.

Leia mais no jornal Correio do Estado

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".