Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

Resposta

Empresa fala com jovem queimado após usar repelente

30 MAR 2011Por Laís Camargo13h:48

O vendedor Janderson Oliveira da Silva, 27 anos, recebeu agora há pouco uma ligação da empresa Jonhson & Jonhson. Ele sofreu queimaduras de 1º e 2º graus depois de passar um repelente e acender um cigarro. A empresa ligou para ele após quase um mês. “Uma mulher se identificou como médica, me perguntou se eu estava bem e depois começou a perguntar coisas que uma investigadora policial perguntaria. Ficou questionando como eu apliquei o produto, se estava vencido, essas coisas, nem falou mais da minha saúde”, conta Janderson.


Quando questionada se a empresa iria ajudá-lo a arcar com as despesas médicas do tratamento, a suposta médica disse que Janderson deveria ligar para o atendimento ao consumidor. “Isso quem vai fazer é meu advogado, a empresa não demonstrou nenhum interesse em me ajudar e os últimos remédios que minha médica passou são bastante caros, não sei como vou comprar”, afirma o vendedor.

Leia Também