Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TRÊS LAGOAS

Empresa de confecção quer ir para o Bolsão

Empresa de confecção quer ir para o Bolsão
07/04/2011 08:15 - da redação


A TB Indústria e Comércio de Confecção de Roupas Ltda., fabricante da marca TNG, apresentou ontem (6) ao governador André Puccinelli e à vice-governadora Simone Tebet a proposta de aumentar a presença da empresa em Mato Grosso do Sul, com novos investimentos. A indústria, que tem duas lojas na Capital e um Centro de Distribuição (CD) em Três Lagoas, quer trazer também para a região do Bolsão uma nova unidade fabril e transferir para lá sua matriz.

Segundo o empresário Tito Alcântara Bessa Junior, além dos cerca de cem empregos no centro distribuidor, aproximadamente mais cem poderão ser gerados caso se concretize a transferência de toda a área administrativa contábil para um município do bolsão sul-mato-grossense.

André destacou as vantagens logísticas que tornam o Estado atraente para os empreendedores, e explicou como o setor têxtil vem recebendo de seu governo um grande incentivo em benefícios fiscais para garantir a instalação e a permanência de empresas dessa área. Durante a reunião, que contou também com participação do deputado estadual Eduardo Rocha, Puccinelli ainda colocou as secretarias de Fazenda (Sefaz) e de Indústria e Comércio (Seprotur) à disposição do empresário para detalhar o projeto estadual de incentivo, e prestar todas as informações necessárias.

A TNG foi criada em 1984 e anualmente a empresa comercializa quatro milhões de peças de roupas masculinas e femininas. Em Campo Grande, uma terceira loja vai ser inaugurada em um dos novos shoppings que estão em construção na cidade.

Felpuda


Em uma das eleições em MS, candidato já oficializado na convenção corria o trecho para conquistar os eleitores. Mal sabia, porém, que time do seu partido e de aliados estava tramando sua derrubada para emplacar substituto que teria mais votos. Por muito pouco, o dito-cujo não foi guilhotinado, conseguindo salvar o pescoço. Agora tudo indica que o mesmo processo estaria em andamento e seria mais fácil, pois a “vítima” desta vez ainda é só pré-candidato. Dizem que a “turma da trairagem” tem know-now no assunto.