Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

PROBLEMAS CARDÍACOS

Emocionada, Argentina chora a morte de Kirchner

28 OUT 2010Por BUENOS AIRES00h:35

O ex-presidente argentino Néstor Kirchner, 60 anos, morreu ontem no Hospital Dr. José Formenti, em El Calafate, na província de Santa Cruz, na Patagônia argentina, após sofrer parada cardiorrespiratória. O ex-presidente, que tinha um histórico de problemas cardíacos, foi levado ao hospital ontem às 8h15min, mas não resistiu e faleceu por volta das 10h. O corpo será velado hoje, na Casa Rosada, sede do executivo do país, anunciou o ministro do Trabalho Carlos Tomada, em Buenos Aires.

Um político oriundo do extremo sul da Argentina, apelidado de “El Pingüino (O Pinguim)”, Néstor Kirchner conseguiu chegar à Presidência em 2003 durante um período turbulento, em meio a uma grave crise econômica. O ex-presidente já havia sido internado por problemas de saúde duas vezes este ano. Na última, em setembro, foi submetido a uma angioplastia.

Assim como na ocasião da morte de Evita, mulher do presidente Juan Domingo Perón, a Argentina está completamente emocionada com a morte de outro líder político muito carismático e popular. Nem bem havia sido confirmada a morte repentina de Néstor Kirchner, o povo saiu às ruas espontaneamente e um ar de grande pesar tomou conta do país. Os argentinos choraram um líder político depois de muitos anos de descrença sobre tudo o que se referia à vida política argentina.

Trajetória
Nascido em 25 de fevereiro de 1950 em Rio Gallegos, na província de Santa Cruz, Patagônia, Néstor Carlos Kirchner teve uma vida dedicada à política. Participou desde cedo de movimentos, fazendo oposição ao governo militar como parte da Juventude Peronista. Chegou à Presidência da Argentina em 2003, fazendo sua mulher, Cristina Kirchner, como sucessora em 2007.

Considerado um homem público com um caráter implacável frente a seus adversários, Kirchner foi um dos políticos mais influentes do país e um potencial candidato para as eleições de outubro do ano que vem, para suceder sua mulher.

Leia Também