sábado, 21 de julho de 2018

FUTEBOL

Emelec marca no fim e derrota Avaí pela Sul-Americana

14 OUT 2010Por ESTADAO.COM10h:39

Em baixa no Campeonato Brasileiro, o Avaí não conseguiu espantar a má fase na estreia do técnico Vágner Benazzi. Nesta quarta-feira, o time catarinense foi derrotado pelo Emelec, por 2 a 1, em Guayaquil no jogo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana.

 Após arrancar o empate no segundo tempo, em boa jogada de Marcelinho, o Avaí levou o segundo gol nos acréscimos depois de uma falha da defesa. O Emelec havia inaugurado o placar com um gol contra de Eltinho.

Com o gol marcado fora de casa, o Avaí avançará na competição se vencer por 1 a 0 ou por uma diferença de pelo menos dois gols na próxima quinta-feira, dia 21, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis, no jogo de volta das oitavas de final.

Empurrado pela torcida, o Emelec partiu para cima no início tentando dar velocidade ao jogo. O Avaí não se intimidou e também buscou o ataque. Aos 14 minutos, Robinho desperdiçou a melhor oportunidade dos catarinenses no primeiro tempo. Dentro da área, o meia perdeu duas finalizações em sequência. Na primeira parou no marcador. Em seguida, o goleiro Klimowicz fez a defesa com os pés.

Mais afobado em campo, o Emelec dominava o jogo nos primeiros minutos, mas pouco ameaçava o gol de Zé Carlos. Aos 11, Rojas perdeu uma boa chance, cara a cara com o goleiro do Avaí. Quiroz, em cobrança de falta na área, também levou perigo.

A partir da metade do primeiro tempo, o jogo caiu de ritmo. O Emelec até tentava acelerar, quando saía em contra-ataque, mas o Avaí cadenciava os movimentos no meio-campo, à espera do momento certo de atacar.

Aos 25, Sandro recebeu dentro da área, dominou no peito, mas perdeu o controle da bola e chutou por cima do travessão. No final da etapa, Emerson Nunes mandou de cabeça com perigo à esquerda do gol adversário, aos 42 minutos.

Na volta do intervalo, o Emelec acelerou novamente o jogo. E, logo aos 35 segundos, criou a primeira boa oportunidade do segundo tempo. O ataque equatoriano aproveitou vacilo da defesa do Avaí e acertou o travessão. Na sequência, Giménez bateu forte da esquerda, por cima do travessão. Aos 3, foi a vez de Rojas levar perigo. Ele aproveitou rebote dentro da área e, sem marcação, bateu longe do gol.

Mas, como aconteceu na etapa inicial, o Emelec não conseguiu manter o ritmo. O Avaí, contudo, não equilibrou a partida e se contentou em ficar recuado na defesa. De tanto pressionar, o time anfitrião chegou ao gol aos 19 minutos. Após cobrança de falta na área, Eltinho desviou a bola contra o próprio gol: 1 a 0. Um minuto depois, Quiroz quase marcou o segundo, ao mandar de primeira no travessão.

A situação da equipe brasileira esteve perto de ficar ainda mais complicada aos 23. Em uma disputa de bola, Davi chutou um adversário no chão e quase foi expulso depois de um início de confusão. O árbitro acabou dando apenas um cartão amarelo e acalmou os ânimos.

E, um minuto depois de escapar da expulsão, o Avaí conseguiu chegar ao empate. Marcelinho arrancou em velocidade, tabelou pela esquerda e mandou no canto esquerdo de Klimowicz, empatando a partida, aos 25 minutos.

O gol não desanimou o Emelec, que manteve o maior volume de jogo no segundo tempo. Mesmo com um jogador a menos - Pedro Quiñonez foi expulso -, o time equatoriano continuou buscando o ataque. E acabou chegando ao segundo gol nos acréscimos. Em uma falha da defesa do Avaí, Ayovi deu passe de calcanhar para Torres, que bateu firme para o fundo do gol, aos 46, e garantiu a vitória dos donos da casa.

Leia Também