Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Embaixador palestino morre após explosão no seu apartamento

1 JAN 2014Por FOLHAPRESS15h:30

O embaixador palestino na República Tcheca, Jamal al-Jamal, 56, morreu hoje depois de ficar gravemente ferido após a explosão de um cofre dentro de seu apartamento em Praga. A polícia tcheca está investigando o caso, embora diga que não há evidência de que tenha sido um ataque terrorista. Segundo o porta-voz da embaixada, Nabil el-Fahel, Jamal estava com sua família na casa, para a qual havia se mudado há poucos dias. Ele trocava de lugar um cofre antigo retirado do prédio antigo da sede diplomática.

Quando o embaixador abriu a caixa, ocorreu a explosão. Com base em fontes ligadas à investigação policial, o site de notícias Novinky.cz informou que a causa da explosão foi, provavelmente, a "manipulação inadequada de um explosivo perigoso". Ele foi levado pelos familiares para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Os serviços médicos de Praga afirmam que uma mulher de 52 anos deu entrada no hospital em estado de choque e por ter inalado muita fumaça, mas não informaram se ela tinha algum grau de parentesco.

A polícia investiga o caso e ainda não sabe que tipo de explosivo estava dentro do cofre. No entanto, o chefe dos agentes, Martin Cervicek, disse que não há evidências de ter sido um atentado terrorista. O embaixador havia sido nomeado em outubro e se mudou para o apartamento há dois dias. O Ministério de Relações Exteriores da Autoridade Nacional Palestina afirmou que enviará uma delegação a Praga para se reunir com o governo tcheco e cooperar na investigação sobre as causas da explosão.
 

Leia Também