Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EUA

Embaixada usa Twitter para divulgar Obama

Embaixada usa Twitter para divulgar Obama
15/03/2011 09:44 - AGÊNCIA BRASIL


 A menos de uma semana da chegada do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao Brasil, a embaixada norte-americana em Brasília postou informações, pela rede social Twitter, sobre a história e a trajetória política do chefe de Estado. Na principal mensagem, a embaixada lembra que ele é 44º presidente norte-americano e que se destacou na campanha pela transparência das contas públicas e proibição do uso de armas de fogo. A visita de Obama ao país está marcada para os dias 19 e 20 de março.

Segundo a mensagem no Twitter, Obama e a primeira-dama, Michelle, são “pais orgulhosos” de Malia, de 10 anos, e Sasha, de 7. Toda a família virá ao Brasil. Enquanto o presidente cumprirá agenda de trabalho, Michele e as crianças terão atividades específicas tanto em Brasília como no Rio.

No Rio, as atividades de Obama terão foco mais social e público. Tanto é que, no domingo (2), o presidente fará um discurso, aberto à sociedade, na Cinelândia. Telões com legendas em português serão colocados em lugares estratégicos para que aqueles que não entendem inglês possam compreender e acompanhar o discurso.

A expectativa, de acordo com os organizadores da visita de Obama, é que o discurso reúna um público considerável a exemplo do que ocorreu em 2008, em Berlim, na Alemanha, e em 2009, no Cairo, no Egito. Nas duas ocasiões, Obama mencionou a paz como mote para os esforços em busca de acordos e diálogos, assim como a tolerância.

A família Obama terá agenda livre pela manhã e à noite no Rio. Assessores da Casa Branca visitaram o Cristo Redentor, o Corcovado, o Pão de Açúcar, uma praia da capital fluminense e mais quatro comunidades pacificadas. A previsão é que Obama, a mulher e as filhas conheçam os pontos turísticos do Rio e a comunidade da Cidade de Deus – que virou tema de filme em 2002 sobre o avanço do crime organizado no Rio de Janeiro.

Em Brasília, a agenda do presidente norte-americano será concentrada em reuniões com a presidenta Dilma Rousseff e ministros, pela manhã, no Palácio do Planalto. Pelo menos 15 acordos serão assinados, entre eles, o Tratado de Cooperação Econômica (Teca) que define um mecanismo bilateral, em nível ministerial, para que as barreiras ao comércio e aos investimentos nos Estados Unidos e no Brasil sejam discutidas e resolvidas.

Obama também se reunirá com empresários, em um fórum específico em Brasília, quando deverá mencionar as questões comerciais e econômicas envolvendo Estados Unidos e Brasil. Empresários brasileiros, principalmente do setor agrícola, queixam-se dos entraves aos produtos nacionais em território norte-americano.

À noite, em Brasília, a presidente Dilma oferecerá um jantar privado para a família Obama. Segundo assessores, poucos foram os convidados para o evento que será no Palácio da Alvorada. Antes, porém, no almoço, no Palácio Itamaraty, Obama e Michelle serão recepcionados por ministros, parlamentares, sindicalistas e representantes da sociedade civil do Brasil.

 

Felpuda


Outrora afinadíssimo com o presidente Jair Bolsonaro, parlamentar sul-mato-grossense começou a ser escanteado em consequência de uma das crises políticas de grande repercussão. A figura entrou em campo e botou falação sobre o que estava ocorrendo, e isso soou que só como crítica pesada ao governo, que, como não poderia deixar de ser, não gostou nadica de nada. Há quem diga que o dito-cujo é muito levado “pelo sangue”. Então, tá!...