Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

segunda, 18 de fevereiro de 2019 - 17h37min

Em região crítica, Shopping ainda quer ampliar área

8 MAI 10 - 21h:26

Carlos Henrique Braga

 

A expansão do Shopping Campo Grande está nos planos da BRMalls, dona de 67,6% do maior centro de compras da cidade e responsável pela comercialização dos espaços para lojas. Técnico da administradora esteve na Capital na última terça-feira e consultou o prefeito Nelson Trad Filho (PMDB) sobre ampliação. O projeto, em fase de análise, só passará pelo crivo da prefeitura se apresentar reestruturação das vias de acesso e soluções para estacionamento e drenagem da área.

Segundo o prefeito, haverá "análise rigorosa" por parte das secretarias responsáveis pelas licenças para evitar que o empreendimento, que recebe cerca de 9 milhões de pessoas por ano, não torne a região, local de constantes inundações, ainda mais crítica. "Qualquer empresa que precise de autorização para reforma tem que seguir a Lei de Uso do Solo da cidade, com eles não será diferente", afirmou Trad Filho.

No Instituto de Planejamento Urbano da cidade (Planurb), o projeto ainda não chegou. Qualquer que seja a expansão, ela terá de atender à Lei de Ocupação e Uso do Solo a que se referiu o prefeito, que orienta obras na cidade e impede reformas desordenadas. Criada em 1988 e revisada em 2005, ela é "bastante flexível", segundo especialista do setor de imóveis. Disponível no site da Câmara dos Vereadores, a norma prevê revisão a cada cinco anos.

No relatório divulgado a investidores na semana passada, a BRMalls estima inaugurar a expansão no segundo trimestre de 2011, mas não dá detalhes do investimento. A assessoria da empresa também não soube informar características da obra. Por tratar-se de companhia com ações na bolsa de valores, a assessoria de imprensa local só pode posicionar-se quando o projeto for mais palpável, mas confirmou a visita do técnico a Campo Grande para dar pontapé nos planos de expansão.

Desde a inauguração, nos anos 90, o prédio passou por reformas pontuais, como em 2006, quando ampliou a praça de alimentação para 580 lugares. A difícil tarefa de encontrar mesa vaga em horários de pico prova que o ritmo de reformas não acompanhou o ritmo de crescimento de clientes e o avanço da classe média, principal frequentadora do lugar.

No primeiro trimestre deste ano, a BRMalls desembolsou R$ 8,5 milhões para aumentar a participação nas lojas e no estacionamento, e já controla 67,6% do shopping de 84,5 mil metros quadrados, ainda o maior da cidade.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Acidente em cruzamento tem capotamento e deixa dois feridos
TENTOU DESVIAR

Acidente em cruzamento tem capotamento e deixa dois feridos

Tráfego na ponte da Ernesto Geisel está parcialmente liberado
INTERDIÇÃO

Tráfego na ponte da Ernesto Geisel está parcialmente liberado

PREFEITURA

Atos Oficiais do município de Campo Grande 18/02/2019

Roberta D'Albuquerque:
COMPORTAMENTO

Roberta D'Albuquerque: "Despertar"

Mais Lidas