Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

BEIRA-RIO

Em reencontro com Inter, Iarley marca e Ceará vence

28 MAI 2011Por TERRA19h:53

Um dos grandes destaques da conquista do Internacional no Mundial de 2006, após uma épica vitória por 1 a 0 sobre o Barcelona, foi responsável pela primeira derrota do clube no Campeonato Brasileiro. Neste sábado, o Ceará, em pleno Beira-Rio, contou com um gol de Iarley para superar a equipe comandada por Paulo Roberto Falcão por 1 a 0, em confronto válido pela segunda rodada da Série A.

O revés dentro de casa, em plena estreia dentro de casa na competição, mantém o Internacional com somente um ponto na competição, fruto do empate por 1 a 1 contra o Santos na semana passada.

Por outro lado, o Ceará, eliminado nas semifinais da Copa do Brasil pelo Coritiba na última quarta-feira, se recupera do resultado negativo na estreia do Brasileiro contra o Vasco e conquista, no Rio Grande do Sul, a primeira vitória na elite do futebol nacional.

Ainda abatido pela eliminação na Copa do Brasil, o Ceará atuou de uma forma madura no Estádio do Beira-Rio. Bem posicionado defensivamente, o time nordestino aproveitou a experiência e senso de oportunismo de Iarley, homenageado pelo clube colorado antes do compromisso deste sábado, para vencer pela primeira vez no Brasileiro.

Com o foco somente no Campeonato Brasileiro, as duas equipes terão uma semana para trabalhar, já que voltam a campo somente na próxima semana. No sábado, o Ceará receberá o Botafogo. Já o Internacional, já pressionado pelo fraco início de campeonato, encarará o América-MG, fora de casa.

O jogo

Estreando em casa no Campeonato Brasileiro e apoiado por um bom público no Estádio do Beira-Rio, o Internacional adotou uma postura ofensiva e tratou de se posicionar no campo de defesa do Ceará. A marcação adiantada impediu qualquer ameaça ao time do Rio Grande do Sul; entretanto, diante de um adversário retrancado, o clube comandado por Paulo Roberto Falcão também pouco atacou nos primeiros minutos.

O confronto durante a primeira etapa ficou caracterizado pela forte disputa no setor de meio-campo. Tanto que a primeira boa oportunidade de gol surgiu somente aos 28min, por intermédio de uma jogada individual de Leandro Damião. Após lançamento, o centroavante passou por dois marcadores e finalizou firme da entrada da área, para ótima defesa do goleiro Fernando Henrique.

A chance de gol do Inter, no entanto, não refletiu positivamente na equipe comandada por Falcão. Com muitas dificuldades para superar o bom trabalho defensivo do Ceará, o clube colorado acumulava erros de passes no setor de ataque e sofria pelo isolamento de Leandro Damião entre os zagueiros adversários. Resultado, um morno 0 a 0 nos primeiros 45min de partida.

A exibição abaixo do nível esperado pela torcida acordou o Inter no início do segundo tempo. No entanto, as dificuldades na criação das jogadas ofensivas se repetiu, e a equipe ameaçava apenas nas bolas paradas. Logo aos 7min, Kléber cobrou falta com categoria e obrigou Fernando Henrique a buscar a bola no ângulo direito; o camisa 1 do Ceará conseguiu evitar o tento e espalmar para escanteio.

Apesar da oportunidade, o Internacional seguiu com a fraca atuação e permitiu ao adversário crescer no duelo. Tanto que Wagner Mancini apostou na experiência e eficiência do atacante Iarley, que entrou em campo na segunda etapa. E, rapidamente, o jogador correspondeu às expectativas do torcedor gaúcho.

Aos 18min, Murilo cobrou escanteio para a área e Michel desviou de cabeça. A bola chegou à segunda trave, na direção de Iarley. Campeão mundial em 2006 pelo Internacional e responsável pela assistência no gol de Adriano Gabiru, o atacante tocou de cabeça e venceu o goleiro Lauro. Por respeito ao ex-clube, o experiente atleta não comemorou o tento assinalado no Beira-Rio

O gol despertou a ira do torcedor do time colorado. As primeiras vaias foram ouvidas, e a equipe não correspondeu à insatisfação. Atrás no marcador, o Inter criou apenas uma oportunidade, aos 28min, quando Zé Roberto arriscou de fora da área e exigiu uma grande defesa de Fernando Henrique. Pouco para a agremiação comandada por Falcão, que ainda não venceu no Brasileiro de 2011.

Leia Também