sexta, 20 de julho de 2018

Em recuperação judicial, Agrenco não ativa unidade para produzir em Caarapó

10 DEZ 2010Por 00h:10

A unidade da Agrenco Bioenergia em Caarapó deveria ter entrado em operação no início deste ano, produzindo biodiesel, farelo de soja e energia elétrica. No entanto, o grupo entrou em recuperação judicial e teve até o pedido de falência solicitado na Holanda. A previsão era de esmagar 500 mil toneladas de soja/ano, o suficiente para produzir 100 mil toneladas de biodiesel, 350 mil toneladas de farelo e geração de energia elétrica de 100 mil MWh.

O fato novo foi a Corte Distrital de Amsterdã, na Holanda, ter decretado, no dia 26 de novembro, a falência da Agrenco NV. Os credores, que têm US$ 268 milhões a receber, pediram a liquidação da empresa. Mas o grupo recorreu e alegou que a decisão não compromete o cronograma da recuperação judicial da unidade de Caarapó. A empresa tem uma unidade para produção de farelo de soja e biodiesel no Araguaia (MT). (CF)

Leia Também