terça, 17 de julho de 2018

Em palestra, Luxemburgo ironiza Mourinho

8 DEZ 2010Por Terra15h:51

Um dos palestrantes no primeiro dia do Footecon, congresso de futebol realizado no Rio de Janeiro, Vanderlei Luxemburgo roubou a cena em sua explanação e arrancou risos da plateia em diversas oportunidades ao longo de uma hora de apresentação. Em um momento delicado da carreira, o treinador foi convidado para dividir uma apresentação sobre futebol arte com Zico e Dorival Júnior. De bom humor, chegou até a ironizar José Mourinho, hoje no Real Madrid.

Depois de o mediador elogiar o desempenho defensivo da Inter de Milão em confronto recente com o Barcelona, pela Liga dos Campeões da última temporada, Luxemburgo rebateu. "Se fosse eu, vocês davam porrada. Como foi o Mourinho é gênio", disse gargalhando para arrancar risadas imediatas dos que acompanhavam a discussão. Na então semifinal europeia, a equipe italiana, com um jogador a menos e a vantagem no placar agregado, se fechou na defesa com todas as forças e garantiu o lugar na decisão em que, posteriormente, venceria o Bayern de Munique.

Em outro momento, a palestra girava em torno da utilização de jogadores baixos em categorias de base, onde eles têm sido supostamente desprezados nos últimos anos. Luxemburgo tomou a palavra e questionou: "o Zico tem quanto? Um metro e meio?", indagou para novamente provocar risos exaltados. O atual treinador do Flamengo, que sempre se esforça em transparecer imagem de simplicidade, tropeçou ao tentar elogiar um jogador lançado por ele, no Santos, e que se firmou no início deste ano sob o comando de Dorival Júnior.

"Um grande jogador daquele time do Santos era aquele menino, volante... o Wes... como é que é mesmo?", perguntou para a plateia sobre Wesley, hoje no Werder Bremen da Alemanha. Ao ouvir a resposta, disse: "é um nome complicado. E olha que eu que lancei ele. Foi contra o São Paulo", disse. Àquela altura, o meio-campista era utilizado como atacante.

Ex-treinador do Atlético-MG, Luxemburgo reviu o presidente Alexandre Kalil e o diretor de futebol Eduardo Maluf, que lhe comandaram na passagem pela equipe mineira. Em seu discurso de agradecimento, Vanderlei disse palavras de carinho ao mandatário atleticano. "Esse ano foi muito difícil para mim. Briguei com dois clubes para não ser rebaixado, mas vejam que ainda ganhei um título, o campeonato estadual. Um abraço especial ao Kalil. A gente tinha a esperança de pôr o clube onde ele merece e infelizmente não consegui. Ficamos amigos e que bom que vocês conseguiram não cair. Estão de parabéns".

Leia Também