Terça, 19 de Junho de 2018

Em meio a caos aéreo, até ônibus pode faltar

19 JUL 2010Por 20h:12
karine cortez

O intenso nevoeiro que encobriu Campo Grande desde a tarde de quinta-feira preocupa as empresas de ônibus, que, no domingo, tinham apenas alguns veículos para colocar à disposição de passageiros que não conseguiram embarcar no Aeroporto Internacional de Campo Grande, que já cancelou 100 voos. Até as 17h30min de ontem, pelo menos 30 aeronaves não puderam decolar ou pousar nas pistas do local. Essa situação fez com que as empresas aéreas solicitassem ônibus para embarcar os clientes. Desde sexta-feira até a tarde de ontem, a Viação Andorinha já havia colocado 12 ônibus extras para atender os passageiros do aeroporto com destino a São Paulo (SP), Campinas (SP) e Cuiabá (MT). “Se o tempo não melhorar, a situação deve complicar, porque nossos veículos já estão acabando. Além dos extras, temos que atender os passageiros que costumam viajar de ônibus”, enfatizou o funcionário da empresa Luciano Martins.
Desde sexta-feira até a tarde de ontem, a Viação Motta havia colocado 8 ônibus extras para atender as companhias aéreas, levando os passageiros até São Paulo (SP) e Cuiabá (MT). Ontem, às 9h15min, quarenta pessoas, cujo voo da empresa Gol deveria ter partido às 7h com destino a São Paulo, acabaram embarcando num ônibus da Viação Motta até o Aeroporto de Guarulhos, com chegada prevista para 1h da madrugada de hoje. “É melhor ir assim do que ter que ficar aqui esperando sem saber o que vai acontecer amanhã”, disse a empresária Eunice dos Santos, 40 anos, que tinha compromisso no sábado e remarcou para segunda-feira.  
O casal Durvalino Marcon, 62 anos, e Zilda Marcon, 60 anos, também seguiu no ônibus até o Aeroporto de Guarulhos depois de remarcarem as passagens três vezes. Eles deveriam estar às 7h desta segunda-feira em Vila Velha (ES), onde participam do Encontro Nacional Familiar Cristão. “Já pagamos tudo e agora vamos perder? Isso não, né? Vamos chegar atrasados, mas não podemos perder o evento”, disse Durvalino. Desde a madrugada de sexta-feira o casal estava tentando embarcar.

Reclamações
Embora a Gol tenha disponibilizado o ônibus para os passageiros, não bancará a alimentação dos clientes. Isso causou indignação, levando em conta que passarão cerca de 15 horas viajando. “Quando aceitamos seguir de ônibus, nos informaram que pagariam nosso almoço e jantar. Agora trazem refrigerante e pão para comermos durante a viagem? Isso é uma falta de respeito com o cliente”, reclamou a funcionária pública Maria Luiza Grance, 40 anos, que seguiu com dois sobrinhos no ônibus para o Aeroporto de Guarulhos e lá embarcará para Recife, onde pretende passar as férias. Ela estava tentando embarcar em Campo Grande desde a madrugada de sexta-feira.

Leia Também