Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EDUCAÇÃO

Em Mato Grosso do Sul, Sisu ainda tem 5 mil vagas na 2ª chamada

Em Mato Grosso do Sul, Sisu ainda tem 5 mil vagas na 2ª chamada
23/01/2014 00:00 - DA REDAÇÃO


Após o fim das matrículas da primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), ainda restam mais de cinco mil vagas nas quatro intituições que ofereceram vagas, no começo deste ano, segundo reportagem na edição desta quinta-feira (23) do jornal Correio do Estado. Em Mato Grosso do Sul, foram ofertadas 8.006 vagas e, pelo menos, 64% ainda podem ser ocupadas. A segunda chamada será divulgada na próxima segunda-feira (27) pelo Ministério da Educação (MEC).

Maior ofertante de vagas no Estado, a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) recebeu cerca de 1,7 mil matrículas. A instituição ofereceu 4.425 vagas em 94 cursos de graduação. Agora, ainda restam mais de 2,7 mil vagas para a segunda chamada do Sisu.

Na Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), que pela primeira vez desde que foi inaugurada, recebeu alunos por meio do Sisu, ainda sobraram 624 das 961 vagas abertas para a seleção. Outras 954 vagas presenciais e 300 à distância que fazem parte da instituição, foram preenchidas através de vestibular tradicional. O curso mais procurado através do Sisu foi Medicina, que teve 40 alunos matriculados.      

Na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), de todas as 2,3 mil vagas disponíveis através do Sisu, apenas 20% foram preenchidas, sobrando 1.838 para as próximas chamadas através do sistema de seleção ou lista de espera.

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) informou que só terá o número fechado de matrículas amanhã. A reportagem é de Patrícia Belarmino.

Felpuda


Prefeitura de município do interior de MS recebeu recomendação do Ministério Público do Estado no sentido de exonerar servidores comissionados, livres do cartão de ponto, que são parentes de secretários da administração e de vereadores. O nepotismo se tornou um excelente “negócio” por lá, e se até o dia 6 de agosto as devidas providências não forem tomadas, medidas serão adotadas, como ação por improbidade administrativa. Tem gente que não aprende mesmo, né?