Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

NATAÇÃO

Em férias, Cielo vai definir o futuro

24 DEZ 2010Por ARLINDO FLORENTINO11h:12

Cesar Cielo, retornou na última quarta-feira do Mundial de Dubai, nos Emirados Árabes, com as medalhas de ouro dos 50 m livre e 100 m livre e as de bronze dos revezamentos 4x100 m livre e 4x100 m medley. "Agora, só quero pensar nas férias", disse o campeão mundial, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, em São Paulo. "Vou aproveitar esse período para definir o futuro", disse Cielo, referindo-se aos três semestres que restam até a Olimpíada de Londres, em 2012.

Para Cielo, "a opção para um final de ciclo olímpico não é tentar nada muito novo". "Vou continuar no Flamengo, não gosto de pular de clube em clube. O Flamengo me dá condições para nadar tranquilo", disse. "No José Finkel, por exemplo, usamos o ônibus do time de futebol para chegar até o Parque Aquático Maria Lenk. São coisas pequenas, mas pesam bastante." Cielo também afirmou que não haverá surpresa em relação a técnico e local de treinamento e pode, até mesmo, seguir treinando no Brasil.

"A segurança técnica que o Brasil passa é muito grande. Os técnicos são bem preparados, os nadadores já têm a experiência de competir no exterior, já aprenderam os cacoetes das competições, de um mexer com o outro, de olhar feio para o cara do lado." O nadador ainda apontou a proximidade da família e dos amigos como fatores positivos. Na volta das férias pretende treinar em São Paulo até fevereiro e fazer um training camping, durante o carnaval, fora do País.

Cielo aproveitou a entrevista coletiva para anunciar seu novo patrocinador, a Gatorade. "Com eles, vou ter acesso ao Gatorade Sport Science Institute, em Chicago. Tento ser perfeito o tempo todo. Vou para Chicago fazer uns testes e ver no que ainda posso melhorar em condicionamento físico", disse, acrescentando que nos 50 metros livre meia braçada decide a prova. "Por causa de 30 cm, sou campeão e o cara do lado é vice."

Em 2011, ano de Mundial de Xangai e dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, o foco estará totalmente voltado para piscina longa. "Quero defender os títulos dos 50 e dos 100 metros livre que conquistei em Roma, em 2009. Chegar ao topo não é fácil, mas se manter é ainda mais difícil. E, no México, buscar resultados para o Brasil, mais do que realizações pessoais."
 

Leia Também