Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

Em dois anos, Estado terá setor especializado

16 JAN 2011Por 00h:00

A espera pelo transplante de medula óssea em Mato Grosso do Sul ainda vai fazer parte da vida de muitas crianças por pelo menos dois anos. Investimentos na ordem de R$ 2 milhões seriam necessários para a implantação do setor desse transplante no Hospital Regional Rosa Pedrossian (HR). A estimativa consta no projeto elaborado por um dos idealizadores do Centro de Tratamento Onco-Hematológico Infantil (Cetohi) do HR, oncologista e especialista em transplante, Marcelo dos Santos Souza. Mas, de acordo com o governo do Estado a proposta "pode" ser inserida no orçamento de 2012.

Marcelo ressaltou que há um ano a proposta foi apresentada ao Governo do Estado através da secretaria estadual de Saúde, mas não houve interesse. "O Estado diz que existem outras prioridades a serem feitas e, no momento, o transplante não está entre elas", enfatizou o especialista. O diretor-geral de assistência à Saúde no Estado, Antônio Lastória, admitiu que, "no momento, as prioridades do Hospital têm sido outras", mas adiantou que a proposta poderá ser incluída no orçamento de 2012. "Neste ano de 2011 vamos nos aprofundar mais no projeto, avaliar a viabilidade e tentar inseri-lo no orçamento de 2012", enfatizou. (KC)

Leia Também