Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Em Corumbá alta nos custos foi de 10,8%

7 ABR 10 - 23h:31
Sílvio Andrade, Corumbá

Com influência principalmente dos produtos hortifrutigranjeiros, o preço da cesta básica em Corumbá em março atingiu o maior aumento desde julho de 2008 – R$ 199,48 –, revelou pesquisa realizada pelos acadêmicos do curso de Ciências Econômicas da Faculdade Salesiana de Santa Teresa. A elevação foi de 10,83% em relação a fevereiro.

A banana (33,33%), a batata (29.66%) e o tomate (27,11%) puxaram o custo da cesta pelo segundo mês seguido. Outros produtos que tiveram alta significativa foram a farinha (20,92%), leite (15,29%), feijão (8,94%) e o café (4,59%). A carne bovina teve pouca variação: 0,15%. Em compensação, o preço do óleo de soja caiu 12,55%, e o pão francês, não teve diferenças de valores.

A elevação acentuada da cesta preocupou o economista Enrique Duarte Romero, coordenador da pesquisa e professor do curso. Apesar de acompanhar a alta que segue o comportamento registrado nas principais cidades do País, o que motivou o maior aumento dos últimos 20 meses foi o problema climático, a chamada sazonalidade, analisa Romero.

“Isso fica fácil de constatar se observamos, por exemplo, os produtos hortifrutigranjeiros, que foram os que mais aumentaram de preços. A partir do momento da vinda do outono em que as chuvas deixarão de cair com tanta assiduidade a tendência é que os preços se estabilizem, se não voltarem a cair”, explicou o economista.

Os produtos que compõem a Cesta Básica conforme o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) representaram para o trabalhador corumbaense, em março, 39,11% do salário mínimo, que é de R$ 510. Ou seja: 86,5 horas trabalhadas para adquirir a cesta com 13 itens.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Atraso do Reviva prejudica <br>comércio e 35 lojas já fecharam
CAMPO GRANDE

Atraso do Reviva prejudica comércio e lojas fecham

Banco será  responsável por aditivo <br>em obra do Reviva Centro
REVIVA CAMPO GRANDE

Banco será responsável por aditivo
em obra do Reviva Centro

Sanesul pode perder concessão de serviços de saneamento em Dourados
IMPASSE

Sanesul pode perder concessão de serviços em Dourados

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta quarta-feira: "Ganância desenfreada"

Mais Lidas