Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

QUEDA DE BRAÇO

Em clima tenso, professores da UFMS decidem manter a greve

16 AGO 12 - 00h:00LUCIA MOREL

Mesmo com a posição do Ministério da Educação (MEC) de não reabrir negociações e em meio a uma discussão acalorada em assembleia na manhã de ontem, os docentes da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) decidiram manter a greve que já dura 58 dias. O ano letivo já está comprometido e ontem, estudantes do 4° ano do curso de Medidina, pediam a retomada das aulas.

De acordo com o comando de greve, foram 69 votos a favor da manutenção da greve e outros 32 contrários na Capital. Havia, segundo os docentes, uma pressão por parte da diretoria da Associação dos Docentes da UFMS (Adufms) de que o movimento fosse desmobilizado. Isso, com base na afirmação do MEC de que qualquer tipo de negociação estava encerrada.

Leia mais no jornal Correio do Estado
 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

De segurança pública, Moro não entende nada, diz governador do DF
ENTREVISTA

De segurança pública, Moro não entende nada, diz governador do DF

Projeto autoriza a emissão de licenciamento de veículo em formato digital
CÂMARA DOS DEPUTADOS

Projeto autoriza a emissão de licenciamento de veículo em formato digital

ELEIÇÃO PRESIDENCIAL

Jeanine Áñez anuncia que será candidata nas eleições da Bolívia

DESASTRE AMBIENTAL

Vale considerava 7 barragens mais críticas que a de Brumadinho

Mina Córrego do Feijão era a 8ª que mais preocupava

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião